PS avança com voto de condenação formal de André Ventura por xenofobia contra Joacine

 A líder parlamentar do PS anunciou hoje que vai propor na Assembleia da República uma condenação formal do deputado do Chega, André Ventura, por “xenofobia”, depois deste ter sugerido a deportação da deputada do Livre Joacine Katar Moreira.

Joacine Katar Moreira apresentou uma proposta para a devolução de património existente nos museus portugueses aos países de origem nas antigas colónias de Portugal, o que levou a seguir André Ventura a propor a devolução desta deputada do Livre ao seu país de origem.

“O PS condena veementemente as afirmações proferidas contra um deputado, que são xenófobas. O convite feito a qualquer cidadão para sair e voltar ao seu país de origem é inadmissível numa sociedade democrática e é inadmissível em Portugal. Isto, para o PS, não passará sem uma condenação formal no espaço próprio, que é o parlamento”, declarou Ana Catarina Mendes.

Relacionadas

“Descolonizar”. Livre exige que património das ex-colónias em museus portugueses seja devolvido

O partido Livre quer que todo o património das ex-colónias, presente em território português, possa ser devolvido aos países de origem de forma a “descolonizar” museus e monumentos estatais.
Recomendadas

União Europeia mantém abertas as fronteiras comuns

Os líderes europeus decidiram manter as fronteiras entre os 27 abertas, mas reforçando as medidas de segurança contra a pandemia.
eleições_legislativas_voto_urna_votar

Eleições presidenciais: Autarquias empenhadas em reforçar mesas de voto

“O Ministério da Administração Interna não tem conhecimento, até ao momento, da inviabilização da constituição de qualquer mesa”, assegurou o gabinete de Eduardo Cabrita ao Jornal Económico.

Rio dá “abanão” ao Governo e diz que decisão de encerramento das escolas só “peca por tardia”

Apesar de reconhecer que governar no atual contexto “não é nada fácil”, Rui Rio diz que “há momentos em que é preciso dar um abanão para ver se o Governo entra na linha”. Deixou ainda críticas à decisão de não haver aulas online, que considera ser o sinal de que o o Executivo não se preparou para o encerramento das escolas.
Comentários