PSI 20 abre semana no ‘verde’ impulsionado pela Sonae Capital e Navigator

Praça lisboeta iniciou a sessão a subir 0,44%, para 4.260,09 pontos na manhã desta segunda-feira, seguindo a tendência da maioria das suas congéneres europeias.

Reuters

O principal índice bolsista português, PSI 20, abriu a sessão desta segunda-feira a valorizar 0,44%, para 4.260,09 pontos, seguindo a tendência da maioria das suas congéneres europeias.

A valorizar o PSI 20 estão entre as principais cotadas portuguesas a Sonae Capital, que sobe 2,51%, para 0,49 euros, a Navigator que cresce 1,17%, para 2,25 euros e o que valoriza 0,55% para 0,09 euros.

Em terreno positivo estão também os CTT que sobem 1,22%, para 2,08 euros, a EDP Renováveis que cresce 0,87%, para 11,56. Já a Semapa sobe 1,33%, para 8,41 euros e a Pharol valoriza 2,06%, para 0,06 euros.

Em terreno negativo encontra-se a EDP que deprecia 0,24%, para 4,21 euros, a RENE que cai 0,41%, para 2,43 euros, a Corticeira Amorim que desce 1,08%, para 9,17 euros e a F.Ramada que desvaloriza 0,96%, para 4,13 euros.

Na Europa, só o Reino Unido não abriu a negociar no ‘verde’. Na Alemanha, o DAX cresce 0,77%, no Reino Unido, o FTSE 100 cai 0,37%, o francês CAC 40 valoriza 0,69%, o holandês AEX sobe 0,72%. Em Espanha, o IBEX35 valoriza 0,68% e o italiano FTSE MIB cresce 0,16%.

A cotação do barril de Brent valoriza 0,28%, com valor de 35,23 dólares, enquanto a cotação do crude WTI cresce 1,02%, para 33,59 dólares por barril.

No mercado cambial o euro desvaloriza 0,24%, para 1,08 dólares.

Ler mais

Recomendadas

Novos dados sobre o remdesivir acalmam investidores. Wall Street fecha no ‘verde’

Os três principais índices norte-americanos acabaram a sessão no ‘verde’. A Gilead Sciences está subiu mais de 2%, depois de informar que o seu medicamento remdesivir está associado a uma percentagem significativa de melhorias dos doentes com Covid-19.

Tesla pode entrar no S&P 500, estima Reuters

A empresa gerida por Musk conta com uma capitalização de mercado de 250 mil milhões de dólares, maior do que 95% das empresas já pertencentes ao índice norte-americano.

Portugal regressa ao mercado na quarta-feira para financiar-se até 1.750 milhões de euros

Os dois leilões das linhas de bilhetes do tesouro têm maturidades a seis meses e um ano, segundo o IGCP – Agência da Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública
Comentários