PSI 20 fecha no verde em dia de resultados da Galp Energia e BCP

O índice lisboeta beneficiou da forte prestação dos títulos do BCP na antecâmara da divulgação dos seus resultados trimestrais, que são conhecidos após o fecho da sessão.

O PSI 20 fechou a sessão de segunda-feira no verde, apesar da performance mista dos principais índices europeus. A bolsa portuguesa valorizou na antecâmara da divulgação dos resultados do BCP, que reverteu as perdas registadas no início do dia para fechar com uma subida de 4,48%.

A bolsa lisboeta encerrou a subir 0,49%, chegando aos 5.100,90 pontos. Em Madrid, o IBEX 35 chegou aos 8.770,00 pontos, uma valorização de 0,61%, enquanto o parisiense CAC 40 subiu 0,15% até aos 6.578,60 pontos. O DAX 30, de Frankfurt, perdeu 0,32%, caindo para os 15.618,98 pontos, ao passo que o britânico desceu 0,05%, ficando-se nos 7.024,00 pontos.

O índice pan-europeu STOXX 600 também caiu, depois de ter registado novos máximos históricos no fecho de sexta-feira. Este mercado recuou 0,08%, contabilizando agora 461,14 pontos.

O dia marca a divulgação de resultados trimestrais do BCP após o encerramento da sessão, depois da Galp Energia ter publicado os dados relativos à sua operação nos últimos três meses ainda antes da abertura da negociação. Os títulos da petrolífera fecharam a ganhar 1,92% após ser conhecido que os prejuízos no primeiro trimestre foram invertidos com margem suficiente para colocar a primeira metade de 2021 em saldo positivo.

Em destaque pelos ganhos na primeira sessão da semana estão também a Ramada, que subiu 3,45%, a Altri, e Mota-Engil, que fecharam a valorizar 1,64% e 1,50%, respetivamente.

No outro lado da lista encontram-se Ibersol, EDP Renováveis e EDP, que encerraram o dia a perder 1,75%, 1,05% e 0,96%, respetivamente. As duas empresas do grupo EDP têm marcadas para esta semana a divulgação dos seus resultados trimestrais.

Na Europa, o dia fica marcado por alguma indefinição em torno dos principais índices. Em Frankfurt, os constrangimentos no fornecimento de chips automóveis continuam a fazer mossa no sector e na economia do país, como mostra o índice de sentimento económico do Instituto IFO divulgado hoje e que contribuiu para a queda do índice germânico.

Por outro lado, a época de divulgação de resultados tem sido forte no Velho Continente, com perto de dois terços das empresas do STOXX 600 que já apresentaram os números relativos aos últimos três meses a superarem as expectativas dos analistas.

Recomendadas

EDP, Galp e BCP impulsionam bolsa de Lisboa

Galp dispara mais de 2% liderando os ganhos no PSI 20. Investidores vão estar hoje atentos à reunião da reserva federal norte-americana.

Wall Street fecha mista no primeiro dia de reunião da Fed

A Uber disparou 11% depois de informar que prevê que o EBITDA ajustado da empresa possa ser positivo em 25 milhões de dólares (cerca de 21 milhões de euros), o que representa uma melhoria face à perda antes estimada de 100 milhões de dólares (perto de 85 milhões de euros).

Moody’s sobe rating da CP

“A subida tem em conta as fortes ligações entre a Comboios de Portugal e o soberano, do qual recebe um apoio financeiro considerável”, considerou Francesco Bozzano, o analista da empresa na agência norte-americana, onde tem o cargo de analista vice-presidente-sénior.
Comentários