PSI 20 no vermelho com Europa à espera dos dados da inflação dos EUA

As restantes praças europeias vão seguindo sem rumo definido, com os números da inflação norte-americana a dominar a expectativa do dia nos mercados. Por cá, a praça lisboeta vão sendo penalizada pelo sector energético, que concentra as maiores perdas da sessão.

A bolsa lisboeta vai negociando esta terça-feira no negativo, numa altura em que a Europa vai aguardando com expectativa os dados da inflação nos EUA, de onde surgem indicadores de uma recuperação económica forte que deverá animar os mercados.

O PSI 20 vai perdendo 0,33% até aos 4.990,37 pontos, em linha com outras praças como a madrilena IBEX 35, que perde quase 50 pontos, ou 0,56%, até aos 8.485, ou a londrina FTSE 100, que perde neste altura 0,21% para os 6.874,85 pontos. No sentido inverso estão o CAC 40, que vai ganhando 0,24% até aos 6.176,34 pontos, e o DAX 40, que sobe 0,24% até aos 15.249,85 pontos.

Já o índice pan-europeu corrigiu os ganhos do início da sessão, encontrando-se sem variação depois de ter ganhado cerca de 0,2% no arranque.

O dia marca a divulgação dos dados da inflação nos EUA em março, que, esperam os mercados, deverão traduzir o aquecimento da economia norte-americana, onde a retoma da atividade e a recuperação económica se processam a uma velocidade mais alta do que no continente europeu.

Nas cotadas nacionais, apenas a Corticeira Amorim e a Sonae vão escapando às perdas, ao somarem mais 0,6% e 0,38%, respetivamente.

Os restantes títulos negoceiam maioritariamente em terreno negativo, com destaque para a EDP e EDP Renováveis, que vão perdendo 0,85% e 0,84%, respetivamente. Ainda assim, a liderar as perdas surge a Ibersol, cujos títulos vão caindo 2,45%.

Os títulos petrolíferos vão negociando no verde, com os barris de brent e crude a subirem na ordem dos 0,50%, rondando a fasquia dos 60 dólares. O brent, referência para o mercado europeu, está agora a valer 63,70 dólares (53,58 euros), enquanto que o crude negoceia precisamente a 60 dólares (50,46 euros).

Ler mais

Recomendadas

Bolsa portuguesa regressa aos ganhos. NOS, EDP e BCP impulsionam PSI 20

PSI 20 negoceia em alta depois de ter fechado a sessão de terça-feira a a descer 1,82% para 5.083,02 pontos. Entre as principais praças europeias, o alemão DAX avança 0,12% e o britânico FTSE soma 0,30%. O francês CAC 40 cede 0,01% e o espanhol IBEX desliza 0,05%.

Recuperação e inflação devem levar Portugal a pagar mais para emitir dívida a 10 e 15 anos

A ultima venda de OT a 10 anos foi através de um sindicato bancário, a 7 de abril, com a instituição liderada por Cristina Casalinho a pagar 0,30% para emitir quatro mil milhões de euros, mas entretanto as ‘yields’ têm vindo a subir devido à expectativas sobre a inflação e sobre o programa de compra de ativos do BCE.

Wall Street encerra a ‘vermelho’ com Dow Jones em queda

O índice S&P 500 encerrou em baixa esta terça-feira, com o aumento dos preços das commodities e a escassez de mão de obra gerando temores de que o aumento de preços no curto prazo possam se transformar em inflação de longo prazo
Comentários