“Qual é a lógica desta decisão ridícula?”. Deputado do PSD questiona Piers Morgan sobre exclusão de Portugal da lista inglesa

O deputado do PSD pediu ainda para comparar os números de França, Holanda, Bélgica e Portugal e garantiu que Portugal acolherá sempre os britânicos

Ricardo Baptista Leite

O deputado do PSD, Ricardo Baptista Leite, questionou a possibilidade (que se veio a confirmar esta sexta-feira) do Reino Unido excluir Portugal da lista de voos para o Reino Unido. “Qual a lógica desta decisão ridícula?”, perguntou Ricardo Baptista Leite ao apresentador Piers Morgan, no programa Good Morning Britain.

“As pessoas que tomam esta decisão têm que fechar os olhos e recordar a última vez que estiveram em Portugal, num feriado, quando desceram do avião, a pessoa que as recebeu aqui, a rececionista do hotel”, pediu o deputado do PSD. “Depois de fechar os olhos e pensar na última vez que estiveram em Portugal, vamos abrir os olhos e ver os números, olhar para a França, a Holanda, a Bélgica e em Portugal. Qual é a lógica desta decisão ridícula?”, interrogou o deputado.

O deputado do partido democrata recordou que Reino Unido e Portugal têm “um relacionamento de longa data” e que “nas piores horas da covid-19, quando o primeiro-ministro [britânico] estava deitado numa cama, nos cuidados intensivos nunca consideramos bloquear a entrar aos nossos amigos britânicos”. Ricardo Baptista Leite lembrou ainda que Boris Johnson foi tratado por um enfermeiro português

“Portugal acolherá sempre o povo britânico e garantirá que seja seguro passar as férias aqui”, assegurou Ricardo Baptista Leite.

Portugal excluído da lista de países considerados seguros

Agora é oficial: Portugal está fora do corredor aéreo do Reino Unido. A lista que inclui mais de 50 países para os quais os britânicos poderão voar sem terem de cumprir quarentena no regresso ao país foi divulgada esta sexta-feira, 3 de julho.

Assim, cidadãos que regressem a Inglaterra após passagem por Portugal terão de fazer 14 dias de quarentena.

O mercado britânico é o principal mercado emissor de turistas para Portugal, com mais de 2,1 milhões de turistas britânicos a visitarem o país em 2019.

Espanha, Itália, França e Alemanha estão incluídos na lista dos 50 países, que a partir do dia 10 de julho, os passageiros que visitem locais de baixo risco, poderão regressar ao país sem necessidade de auto-isolamento. O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido também vai impor aconselhamento para viagens internacionais, sendo que apenas as essenciais serão autorizadas a partir de 4 de julho.

 

Ler mais
Relacionadas

Oficial: Portugal continental excluído da lista de países considerados seguros pela Inglaterra. Açores e Madeira com ‘luz verde’

A decisão foi tomada esta sexta-feira e significa que a partir do dia 10 de julho, os passageiros que visitem locais de baixo risco, poderão regressar ao país sem necessidade de auto-isolamento. Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte ainda vão decidir que países vão excluir.
Recomendadas

Responsabilidades do BES para com o Fundo de Pensões dos administradores vão ser extintas

A ASF autorizou a extinção das responsabilidades com pensões do ex-administradores executivos do BES.

Vendas do dono do Minipreço cresceram 6,3% no segundo trimestre de 2020

As vendas comparáveis (‘like-for-like’) do grupo de distribuição que opera em Portugal, Espanha, Brasil e Argentina registou um aumento de 14,9% no período em análise face ao segundo trimestre de 2019, “com todos os mercados positivos pela primeira vez desde o 4º trimestre de 2016”.

BES e ESFG em disputa judicial pela ES Health Care Investment

A ESFG e o BES arrastam um processo judicial de disputa pela participação de 17,74% na Espírito Santo Health Care Investment e os dividendos que esta distribuiu ao BES no valor de 9,23 milhões. Mais recentemente a ESFG impugnou a lista de credores reconhecidos pelo BES, junto do Tribunal do Comércio, por não estar lá reconhecido o seu direito a esses ativos, o que o BES ainda vai contestar.
Comentários