Restaurantes e hotéis levam inflação a cair para -0,3% em julho

Esta percentagem representa uma taxa de variação homóloga inferior em 0,7 pontos percentuais em relação ao mês anterior, confirmou esta segunda-feira o INE. Evolução deve-se em grande parte ao contributo da variação negativa dos preços dos setores dos restaurantes e hotéis.

Portugal registou uma queda na inflação para -0,3% em julho, uma taxa inferior em 0,7 pontos percentuais (p.p.) face à verificada no mês anterior, de acordo com os dados do Índice de Preços no Consumidor (IPC), confirmados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta segunda-feira.

Uma evolução que se deve em grande parte ao contributo da variação negativa dos preços dos setores dos restaurantes e hotéis, tal como havia sido referido na estimativa rápida publicada a 31 de julho. Também as reduções dos preços verificadas nas áreas do vestuário e calçado, derivado  de uma maior intensidade nas promoções de final de época e a alteração da taxa do IVA aplicada ao termo fixo das tarifas de eletricidade e gás natural, foram fatores decisivos para a diminuição desta taxa.

Em termos de variação mensal do IPC foi -1,3% (nula no mês precedente e -0,6% em julho de 2018), sendo que a variação média dos últimos doze meses foi de 0,7%, uma taxa inferior em 0,2 p.p. da registada no mês anterior.

Por sua vez, o Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português registou uma variação homóloga de -0,7%, verificado pelo maior peso relativo dos restaurantes e hotéis, sendo esta uma taxa inferior em 1,4 p.p. à de junho e em 1,8 p.p. do estimado pelo Eurostat para a zona euro, que no mês anterior, havia sido de 0,6 p.p..

O IHPC verificou ainda uma variação mensal de -1,7% (0,4% no mês anterior e -0,4% em julho de 2018) e uma variação média dos últimos doze meses de 0,7%, um valor inferior em 0,3 p.p. ao que havia sido registado no mês de junho.

Recomendadas

PremiumChina compra dois terços do petróleo angolano

China importou dois terços do petróleo de Angola. Espanha foi o terceiro maior importador, à frente dos EUA, e Portugal foi o 8º maior comprador.

Quais são os apoios e financiamentos disponíveis em Portugal para I&D?

Existem vários mecanismos financeiros para as empresas que desejam apostar em Investigação e Desenvolvimento. O Jornal Económico selecionou alguns dos apoios e linhas apresentados por várias instituições.

Legislativas: Bloco de Esquerda volta a propor ‘taxa Robles’

Taxa penalizadora de especulação imobiliária chegou a ser discutida com o Governo em setembro, mas não foi viabilizada. Bloco de Esquerda resgata proposta para as legislativas de 6 de outubro e avança agora com detalhas sobre os valores de tributação.
Comentários