RTP tem nova direção de informação que inclui Helena Garrido e Cândida Pinto

A nova direção de informação, proposta por Maria Flor Pedroso, foi aprovada. António José Teixeira, Cândida Pinto, Helena Garrido e Hugo Gilberto são os novos diretores-adjuntos. Alexandre Brito, Joana Garcia e Rui Romano são os subdiretores.

A nova direção de informação, proposta por Maria Flor Pedroso, foi aprovada. António José Teixeira, Cândida Pinto, Helena Garrido e Hugo Gilberto são os novos diretores-adjuntos. Alexandre Brito, Joana Garcia e Rui Romano são os subdiretores. A notícia foi inicialmente avançada pelo Jornal de Notícias.

Com esta mudança, Cândida Pinto deixa a SIC para ir para a RTP. Já Helena Garrido, antiga diretora do “Jornal de Negócios”, e atual comentadora da RTP e colunista no Observador junta-se à equipa de diretores-adjuntos.

No início de outubro, o Conselho de Administração da RTP anunciou a nomeação da jornalista Maria Flor Pedroso para o cargo de diretora de informação da RTP, substituindo Paulo Dentinho.

Na altura a empresa liderada por Gonçalo Reis dizia que o Conselho de Administração da RTP “decidiu nomear a jornalista Maria Flor Pedroso para o cargo de diretora de informação de televisão da RTP, tendo iniciado o processo formal de recolha de pareceres junto da ERC e do Conselho de Redação da RTP”.

 

Recomendadas

Banco de Portugal aplicou multas de 10,1 milhões aos bancos no primeiro trimestre

No decurso do primeiro trimestre de 2019 o Banco de Portugal instaurou 19 e decidiu 20 processos de contraordenação.

Heinz: CEO português gosta de fado, é amigo do juiz Carlos Alexandre e fã de João Félix

Assume-se como cidadão do mundo, mas não esquece Portugal: é fã de fado, do Benfica e gosta de Lisboa. O gestor cresceu com o juiz Carlos Alexandre a quem chamava Carlitos.

BE defende suspensão do concurso para as obras de prolongamento do quebra-mar no porto de Leixões

Projeto de resolução dos deputados bloquistas, entregue ontem no Parlamento, “recomenda a suspensão do concurso limitado por prévia qualificação para as obras de prolongamento do quebra-mar exterior e respetivas acessibilidades marítimas no Porto de Leixões”.
Comentários