Sondagem. Ana Gomes supera André Ventura por mais de quatro pontos

Segundo a sondagem da Intercampus para o Jornal de Negócios, Marcelo Rebelo de Sousa lidera as intenções de voto, mas recuou sete pontos face à última sondagem para 60%. Segue-se Ana Gomes e depois André Ventura.

Cristina Bernardo

Ana Gomes tem 4,6 pontos de vantagem sobre André Ventura nas intenções de voto para as eleições presidenciais, segundo uma sondagem da Intercampus para o Jornal de Negócios.

A antiga eurodeputada conta com 14% das intenções de voto, uma subida face aos 8,7% registados em agosto. Mas é de destacar que a sondagem foi realizada antes da socialista anunciar a sua candidatura.

Já André Ventura conta com 9,4%, um recuo face aos 10,1% registados no mês anterior.

Marcelo Rebelo de Sousa lidera a sondagem, mas recuou sete pontos, passando a ter 60,3% das intenções de voto.

Marisa Matias conta com 6,2%, enquanto o PCP tem 2,9% dos votos, sendo que o partido ainda náo tinha anunciado a candidatura de João Ferreira quando a sondagem foi feita.

Recomendadas

Livre anuncia apoio à candidatura presidencial de Ana Gomes

Apoio à antiga eurodeputada socialista foi garantido por quase 90% dos membros e apoiantes do partido que participaram na consulta. Grupo de contacto do Livre diz que Ana Gomes “tem mostrado que será uma Presidente livre, dialogante e firme”, contrapondo o mandato “complacente, passivo e conservador” de Marcelo Rebelo de Sousa.

PEV também qualifica Plano de Recuperação e Resiliência de “oportunidade perdida”

“Verdes” saíram “preocupados” da reunião com o primeiro-ministro, coincidindo com a Iniciativa Liberal nas dúvidas quanto à forma como as propostas do documento podem criar “condições reprodutivas que possam permitir o desenvolvimento do país e do bem-estar das populações”.

Regresso às aulas: Bloco de Esquerda que ouvir ministro da Educação no Parlamento

“O primeiro-ministro veio agora correr atrás do prejuízo” e anunciou que agora “serão contratados mais 1.500 funcionários”, uma medida que segundo o Bloco de Esquerda deveria ter sido anunciada mais cedo.
Comentários