Startup cria plataforma para apoiar pequenos negócios: “É importante reduzir os custos fixos e continuar a vender”

Empresas que estão a fazer entregas ao domicílio, ‘masterclasses’ e prestação remota de serviços podem chegar-se à frente. “Temos aconselhado os empreendedores a começar a adaptar os seus produtos para o digital ou áudio”, afirma João Duarte, fundador do Menos Hub, ao Jornal Económico

Compra aos pequenos” é a nova plataforma digital que pretende que as microempresas não sofram um (ainda mais) negativo impacto económico desta pandemia. A ideia é dar a conhecer empresas (individuais ou familiares) que se estão a reinventar para continuar a vender produtos ou serviços, numa altura em que os consumidores estão em casa.

Há pequenos empresários que começaram a criar vouchers “compre agora para usufruir depois”, a fazer entregas ao domicílio de forma extraordinária, a dar masterclasses ou a prestar serviços de forma remota, como os explicadores ou mesmo os personal trainers. A pensar nos rostos por trás destas soluções inovadoras, os empreendedores da Menos Hub lançaram, assim, um movimento online para lhes dar projeção.

“O cenário está a mudar de dia para dia, pelo que nos é difícil ter uma visão clara, mas parece-nos que a situação de isolamento se vai prolongar nas próximas semanas e possivelmente meses. Dessa forma, é crucial para os pequenos negócios se adaptarem porque, se ficarem à espera que a situação passe, provavelmente não vão sobreviver”, afirma João Duarte, fundador do Menos Hub, ao Jornal Económico (JE).

O diretório, que vai estar brevemente disponível num site próprio, está agora num documento do Google Docs e conta com mais de 30 negócios do Porto ao Algarve. Da alimentação ao artesanato, os pequenos empresários podem explicar o que estão a oferecer a quem está em regime de teletrabalho ou quarentena e divulgar links para as suas redes sociais/sites.

“Nós iremos analisar e, se se enquadrar, acrescentar à lista. O nosso objetivo é essencialmente mapear os pequenos negócios que se estão a adaptar e a criar soluções para esta situação, para que os consumidores possam usar o diretório para orientarem as suas compras”, explica o responsável pelo projeto.

João Duarte garante ainda ao JE que a sua comunidade de empreendedores com impacto social está otimista, porque tem assistido à adaptação e reinvenção de alguns negócios. “Temos aconselhado os empreendedores a começar a adaptar os seus produtos para o digital ou áudio”, refere.

Ler mais
Recomendadas

Salários da CGD aumentaram em 2019 com início de pagamento de bónus

Os salários da administração da CGD cresceram para 3,6 milhões de euros no ano passado, um aumento de 22,5% justificado com o início de um programa de pagamento de remunerações variáveis, que já estava previsto, revelou o banco.

Auditores aprovaram contas da Parpública de 2019 com uma ênfase por causa da Covid-19

“A situação de crise de saúde pública que se vive nesta data em Portugal e no mundo irá seguramente provocar impactos sobre toda a economia, e portanto também sobre todas as empresas participadas e sobre a holding, os quais, são, nesta data, ainda impossíveis de caracterizar e quantificar”, dizem os auditores das contas da dona de 72,5% da TAP e da recente nacionalizada Efacec.

BdP recomenda aos consumidores que atualizem os contactos junto do banco no processo de autenticação forte do cliente

Em comunicado, o BdP recomendou “aos consumidores que atualizem, até agosto, os seus contactos junto do seu banco/prestador de serviços de pagamento e que adiram às soluções de autenticação forte, idealmente até ao final de outubro, para continuarem a efetuar compras online com cartão”.
Comentários