Tecnologia: faturação da Seidor aumentou 21% no ano passado

A multinacional do setor tecnológico explica a evolução com novos clientes, o aumento da força de trabalho e o aumento da produtividade,

A faturação da multinacional do setor tecnológico Seidor subiu 21% no ano passado, face a 2016, para 375 milhões de euros, anunciou a empresa esta quinta-feira.

Em comunicado, a Seidor explica a evolução com novos clientes, o aumento da força de trabalho e o aumento da produtividade,

“As apostas na diversificação do negócio superaram todas as expectativas. Estamos realmente muito satisfeitos com estes resultados e muito optimistas com o futuro”, refere Eduard Farga, diretor-geral adjunto da Seidor.

A empresa duplicou de dimensão nos últimos quatro anos, crescendo a um ritmo médio anual acima dos 20%.

As vendas nos mercados internacionais representam mais de um terço do volume de seus negócios e Eduard Fraga refere que “o negócio internacional continua a crescer a dois dígitos”.

A Seidor é um dos principais parceiros de vários líderes do setor, incluindo a SAP, Microsoft e IBM.

Ler mais
Relacionadas

Resultados brutos da imobiliária Savills aumentaram 3,5%, para 1,6 mil milhões de euros

A empresa explica a evolução com o fortalecimento dos principais mercados comerciais, a diversidade geográfica e a solidez dos negócios residenciais da consultora.

Receitas da Critical Software sobem 12% em 2017 para 32 milhões de euros

O volume de negócios da Critical Software subiu 12% no ano passado, face a 2016, para 32 milhões de euros, impulsionado pelas operações internacionais no Reino Unido e Alemanha, disse à Lusa o presidente executivo, Gonçalo Quadros.
Recomendadas

De Amorim a Varandas: como o Sporting CP quebrou um jejum de 19 anos. Veja o “Jogo Económico”

Acompanhe o programa “Jogo Económico” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

Metro do Mondego vai abrir concurso público para aquisição de veículos para o Sistema de Mobilidade do Mondego

O investimento envolvido chega aos 58,6 milhões de euros e procura fornecer uma solução intermodal que se coadune com as necessidades de transporte urbano e suburbano daquela região.

Glintt vê resultado líquido crescer 25,8% com aumento de 5,1% no volume de negócios no 1º trimestre

A tecnológica destaca o aumento da eficiência operacional traduzido numa maior margem EBITDA no primeiro trimestre deste ano, bem como a manutenção da estrutura de capitais que permite uma autonomia financeira de 39,1%.
Comentários