Tecnológicas castigam Wall Street no início da semana

A Alphabet arranca a sessão a cair 0,87%, a Microsoft desvaloriza 1,82%, a Amazon tomba 2,20%, o Facebook desce 1,32% e a Apple deprecia 2,03%.

Reuters

A bolsa de Nova Iorque abriu a sessão desta segunda-feira em terreno misto punido pelas empresas do sector tecnológico ao mesmo tempo que a confiança dos investidores sobre a recuperação da maior economia do mundo aumenta.

No início da sessão, o S&P 500 cai 0,32%, para 4,441.10 pontos, o tecnológico Nasdaq desvaloriza 1,06%, para 14,887.6 pontos, e o industrial Dow Jones cresce 0,37%, para 34,927.83 pontos.

A Alphabet arranca a sessão a cair 0,87%, a Microsoft desvaloriza 1,82%, a Amazon tomba 2,20%, o Facebook desce 1,32% e a Apple deprecia 2,03%.

“O movimento da subida das yields pode ajudar a justificar o comportamento, numa altura em que o presidente Joe Biden começa a ver aproximar-se o prazo para suspensão ou aumento do teto de dívida nos Estados Unidos, para não correr o risco de default no cumprimento de obrigações entre 15 de outubro e 4 de novembro”, refere o analista de mercados do Millenium investment banking Ramiro Loureiro.

A nível político, o Congresso dos Estados Unidos tem até ao dia 30 de setembro para evitar a segunda paralisação parcial do governo em três anos.

“No plano macroeconómico, as notícias acabaram por ser boas, com a revelação de que as encomendas de bens duradouros nos EUA, que cresceram 1,8% em termos sequenciais no mês de agosto e 18,1% face a igual mês de 2020”, aponta o analista.

Recomendadas

Galp e grupo EDP dão energia à bolsa de Lisboa

A praça lisboeta sobe ao sabor da energia. O anúncio pós-mercado da Galp fez as ações da energética subir na abertura da sessão, acompanhando outras empresas do sector.

Presidente indigitado da CMVM defende aproximação aos criptoativos

“A crescente digitalização da sociedade conduz à emergência de uma nova geração de investidores mais evoluídos digitalmente e mais aberto ao risco”, por isso, a CMVM “deve interagir com estes investidores que utilizam preferencialmente plataformas digitais e recolhem informação na internet e redes sociais”, disse Gabriel Bernardino.

Ganhos das farmacêuticas animam Wall Street

O primeiro fundo indexado aos futuros de bitcoin, que negociou na bolsa de Nova Iorque pela primeira vez esta terça-feira, subiu 4,7% para mais de 40 dólares. Em causa está um ETF da ProShares chamado “Bitcoin Strategy ETF”.
Comentários