Ter estudos é sinónimo de melhor salário em Portugal

Na OCDE, 68% dos adultos com ensino superior têm remuneração maior do que a mediana. Em Portugal, o número sobe para 80%.

Estudar protege do desemprego e implica um salário maior nos países da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico), grupo em que Portugal está incluído, conclui o “Education at Glance 2018”.

Na OCDE a probabilidade de ganhar um salário maior que a mediana aumenta com o nível de educação: 68% os adultos com ensino superior têm remuneração maior do que a mediana. Em Portugal esse número sobe para 80%.

“Estudar mais em Portugal protege no desemprego e, em termos salariais, compensa imenso”, destaca Cláudia Sarrico, analista de políticas de ensino superior da OCDE.

Estes e outros dados sobre o ensino superior português vão ser discutidos na conferência inaugural da 1ª sessão da Convenção Nacional do Ensino Superior 20/30, lançada pelo CRUP – Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas. O primeiro encontro tem como tema “O ensino superior e a qualificação dos portugueses: o que falta fazer?” e vai decorrer no ISCTE-IUL, a 7 de janeiro de 2019.

Cláudia Sarrico e Pedro Teixeira, diretor do CIPES, participam nos debates, a que se juntam nomes como Pedro Adão e Silva, Maria Mota e Poiares Maduro, que vão discutir os dados apresentados. A moderação ficará a cargo de João Sàágua, reitor da Universidade Nova de Lisboa e a sessão de encerramento será presidida pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Recomendadas

Ensino superior 2019-2020. Cursos procurados por alunos de excelência podem aumentar vagas

O despacho do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, que fixa as regras do Concurso Nacional de Acesso, seguiu já para publicação em Diário da República, o que deverá acontecer nas próximas horas.

Número de desempregados inscritos no IEFP atinge em maio valor mais baixo de 28 anos 

O número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional foi em maio de 305.200, valor mais baixo em 28 anos, descendo 12,9% face ao período homólogo.

Mais de 300 milhões têm problemas de saúde mental nas empresas

Setor empresarial perde 246 mil milhões de dólares anuais em consequência do problema, revela estudo da Michael Page.
Comentários