Tranquilidade vende 47% na Europ Assistance à Generali

A Seguradoras Unidas (que detém a Tranquilidade e Açoreana) fechou hoje às 15h00 o contrato de venda dos 47% da seguradora especialista em assistência em viagens, Europ Assistance, confirmou fonte próxima ao Jornal Económico. A operação já recebeu a autorização da ASF.

Companhia de Seguros Tranquilidade

O negócio foi avançado em primeira-mão pelo Dinheiro Vivo e confirmado pelo Jornal Económico.

A Seguradoras Unidas (que detém a Tranquilidade e Açoreana) fechou hoje às 15h00 o contrato de venda dos 47% da seguradora especialista em assistência em viagens, Europ Assistance, confirmou fonte próxima ao Jornal Económico. A operação já recebeu a autorização da ASF -Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões.

O Dinheiro Vivo avançou que a Seguradoras Unidas, entidade controlada pela Apollo, vendeu a posição que detinha na Europ Assistance a uma entidade controlada pela Generali. O negócio foi anunciado num comunicado aos trabalhadores, mas não foram especificados os valores. O comunicado diz que foi “concluído o acordo entre a EAG e a Seguradoras Unidas para aquisição da participação que esta detinha na Euro Assistance Portugal, e que a EAG passa a ser detentora de 100% do capital da empresa”.

A seguradora detida pela Apollo detinha 47% da Europ Assistance Portugal e os restantes 53% eram detidos pela Europ Assistance Group (EAG), em que a Generali tem uma posição de mais de 95%.

O Jornal Económico sabe também que a Apollo não tem qualquer processo de venda da Tranquilidade em curso. Embora sendo a Tranquilidade um fundo seja expectável que mais cedo ou mais tarde venda a seguradora portuguesa.

A Seguradoras Unidas está nesta fase ainda aberta a novas aquisições no setor. Fora do seu horizonte está já a GNB Vida do Novo Banco, companhia que chegou a merecer a atenção da Apollo.

Ler mais
Relacionadas

Montepio com Tranquilidade

Nos momentos de crise, permanecem as instituições que são portuguesas, são nossas, e estão disponíveis para ativar políticas nacionais.

Tranquilidade: nova imagem da marca vai custar 6 milhões de euros

A Tranquilidade lança esta terça-feira a nova imagem corporativa, ficando a marca Tranquilidade no mercado de Portugal Continental e da Madeira e a marca Açoreana nos Açores, aproveitando que aquela que era a seguradora do Banif tem uma imagem forte nesta região autónoma.
Recomendadas

Fitch: multa da Concorrência aos bancos pode dificultar resultados

A agência de notação norte-americana Fitch alertou que a multa no valor de 225 milhões de euros imposta pela Autoridade da Concorrência (AdC) aos a 14 bancos por terem levado a cabo práticas anti-concorrencias poderá prejudicar os resultados das instituições financeiras visadas, “embora sem impacto no capital ou ratings”.

UTAO: Novo Banco atira défice para 0,8% do PIB no 1.º semestre

O valor estimado pela UTAO para o semestre fica aquém da meta do Governo para o conjunto do ano, de 0,2% do PIB, “sem, contudo, colocar em causa o seu cumprimento”, consideram os técnicos do parlamento.

BCP convoca assembleia de obrigacionistas para discutir fusão do BII

A assembleia geral de obrigacionistas realizar-se-à no dia 21 de outubro, pelas 9h00, no edifício 5 do Taguspark, onde se situam as instalações do banco. BCP garante que a fusão não terá impacto para os trabalhadores do BII e que a sua incorporação contabilística no banco liderado por Miguel Maya será considerada a partir do dia 1 de janeiro de 2019, se entretanto a operação for autorizada pelo Banco Central Europeu.
Comentários