Transporte aéreo de passageiros caiu 86% em abril

O INE adianta que 62,3% dos passageiros que desembarcaram nos aeroportos portugueses corresponderam a tráfego internacional, em relação aos 85,7% do período homólogo, sendo a sua maioria provenientes de aeroportos do continente europeu.

O movimento de passageiros nos aeroportos nacionais caiu 86% no mês de abril de 2021, em comparação com abril de 2019, para 739,4 mil passageiros, mostrando o impacto que a pandemia de Covid-19 continua a ter no transporte aéreo.

Segundo os dados divulgados esta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), em abril aterraram 6,5 mil aeronaves em voos comerciais nos aeroportos nacionais, uma quebra de 66,9% quando em comparação com o mesmo mês de 2019. Também o transporte de carga e de correio diminuiu 18,2%, tendo sido movimentadas 14 mil toneladas.

O gabinete estatístico adianta que 62,3% dos passageiros que desembarcaram nos aeroportos portugueses corresponderam a tráfego internacional, em relação aos 85,7% do período homólogo, sendo a sua maioria provenientes de aeroportos do continente europeu. “Relativamente aos passageiros embarcados, 59,8% corresponderam a tráfego internacional (87,7% no período homólogo), tendo como  principal destino aeroportos localizados no continente europeu (51,1%)”, destaca o INE.

“Comparando o número de aeronaves aterradas e o número de passageiros desembarcados diariamente entre janeiro e abril de 2021 com o período homólogo de 2020, na segunda quinzena de março, que em termos homólogos coincide com o início das restrições adotadas ao nível do espaço aéreo devido à pandemia, especificamente nos últimos dias deste mês, verifica-se uma inversão da tendência e crescimento de ambos os indicadores, que se manteve durante o mês de abril. Contudo, estes indicadores apresentaram níveis muito baixos tendo como referência o tráfego registado no mesmo período, antes da crise pandémica”, destaca o gabinete.

Entre janeiro e abril de 2021, verificou-se uma diminuição de 76,7% do número de passageiros movimentados nos aeroportos nacionais, tendo o aeroporto de Lisboa movimentado 49,7% do total de passageiros (1,1 milhões) e registou um decréscimo de 79,8%. Tendo em conta os três aeroportos com maior tráfego anual de passageiros, Faro evidenciou o maior decréscimo entre janeiro e abril de 2021, com uma queda de 87,8%. De salientar que o aeroporto do Funchal se manteve como o terceiro aeroporto com maior movimento de passageiros neste período, movimentando 173,0 mil passageiros, superando o aeroporto de Faro.

O INE destaca que França foi o principal país de origem e de destino dos voos internacionais realizados entre janeiro e abril de 2021, seguindo-se a Suíça e a Alemanha.

Entre janeiro e abril de 2021, registou-se uma diminuição de 5,6% de carga e correio movimentados nos aeroportos nacionais (-13,5% em 2020). O movimento de mercadorias no aeroporto de Lisboa representou 66,1% do total, atingindo 34,7 mil toneladas (-11,6% face ao  período homólogo). O conjunto dos restantes aeroportos aumentou 9,0%.

Recomendadas

Porto: STCP alerta para perturbações na manhã de quinta-feira

A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) informou esta terça-feira que os serviços vão sofrer perturbações na manhã de quinta-feira, entre as 8h30 e as 14h00, devido à realização de um Plenário Geral de Trabalhadores.

Laboratórios de análises clínicas faturaram 520 milhões de euros em 2020

“A estimativa para 2021 aponta para que a evolução positiva da faturação deste setor se mantenha, quer devido à continuação da testagem, quer porque a atividade normal destas clínicas deverá entrar em recuperação”, revela a Informa D&B.

G Train, o luxo de um “palácio em carris” avaliado em 294 milhões de euros

O G Train é por enquanto um conceito, mas inclui entre os seus luxos garagem, terraço, e a possibilidade de inclusão de uma piscina.
Comentários