Wall Street abre com ligeiras perdas no arranque de nova época de resultados trimestrais

Os mercados norte-americanos vão consolidando posições antes do arranque da época de divulgações de resultados, com o S&P 500 a manter-se perto dos valores com que fixou os seus novos máximos de fecho na semana passada, apesar da ligeira queda.

Wall Street arrancou a sessão de segunda-feira no vermelho, com os três principais índices a caírem na antecâmara de uma nova época de divulgação de resultados.

O Dow Jones perdeu 50 pontos, ou 0,15%, até aos 33.751,15, enquanto que o Nasdaq caiu igual número de pontos, ou 0,34%, até aos 13.851,55. Já o S&P 500 mantém-se perto dos máximos históricos em que fechou sexta-feira, perdendo 0,1% até aos 4.124,70 pontos.

As praças norte-americanas vão assim sofrendo correções em vários sectores no início de uma semana marcada pela divulgação dos resultados trimestrais de várias cotadas, onde se destacam os gigantes financeiros JPMorgan Chase, Goldman Sachs, Wells Fargo, Bank of America, Morgan Stanley ou Citigroup.

Também outros títulos relevantes como a Delta Airlines ou a BlackRock divulgam os seus resultados esta semana. A companhia aérea dará um primeiro indicador de como se comportou o sector num trimestre ainda fortemente condicionado pelas restrições impostas pela pandemia, sendo que as ações da United Airlines, por exemplo, vão caindo mais de 2,7% perante o anúncio da empresa de que a sua receita neste período caiu 66% em comparação com o registado em 2020.

O maior ganhador do início do dia foi a Nuance Communications, uma empresa de software de reconhecimento de voz que a Microsoft anunciou ter já estabelecido um acordo para a sua compra. O negócio deverá valer 19,7 mil milhões de dólares (16,54 mil milhões de euros) e incluirá a dívida da empresa.

Adicionalmente, a semana trará também dados sobre a inflação nos EUA, um indicador que tem vindo a influenciar fortemente as preferências dos investidores, que adivinham subidas de preços face a uma economia mais pujante e em modo de recuperação. No início da sessão de segunda-feira, os mercados pareceram pouco afetados pelas declarações do presidente da Reserva Federal, Jerome Powell, sobre a manutenção das atuais taxas de juro de referência até a inflação se estabilizar acima dos 2%.

Ler mais

Recomendadas

Resultados do BCP impulsionam PSI 20. Bolsa em alta em linha com Europa

Entre as principais praças europeias, o alemão DAX soma 0,78%, o britânico FTSE 100 ganha 0,83%, o francês CAC 40 avança 0,60% e o espanhol IBEX 35 valoriza 0,81%.

Os preços, a Fed, os PMI e a Semapa. Hoje há “Mercados em Ação”, às 17h

Acompanhe o “Mercados em Ação” no site e nas redes sociais do Jornal Económico. E reveja-o através da plataforma multimédia JE TV.

Wall Street encerra sessão com principais índices a vermelho

Apesar dos principais índices terem encerrado todos a vermelho, o Nasdaq foi o único que registou uma melhoria face ao momento da abertura da sessão. Para a queda do Nasdaq contribuiu a desvalorização do Facebook e da Tesla.
Comentários