PremiumDivórcio: Separam-se os que a Microsoft uniu

Bill e Melinda Gates escolheram o Twitter para anunciar o fim da relação de 27 anos. Desde então, o divórcio tem atraído a atenção da comunicação social pela fortuna do casal, avaliada em 130,5 mil milhões de dólares (cerca de 107 mil milhões de euros), que agora poderá ser dividida, superando os valores do divórcio de Jeff Bezos e MacKenzie Scott.

Depois de estarem juntos durante mais de duas décadas, Bill e Melinda Gates vão deixar de ser um casal. O divórcio do criador da Microsoft poderá ser um dos mais caros de sempre, superando o de Jeff Bezos e Mackenzie Scott, elevando assim Melinda Gates para número um da lista das mulheres mais ricas do mundo.

“Decidimos terminar o nosso casamento. Nos últimos 27 anos educámos três crianças incríveis e criámos uma fundação que trabalha por todo o mundo a tentar fazer com que as pessoas tenham vidas mais saudáveis e produtivas. Continuamos a partilhar a crença nessa missão e vamos continuar o nosso trabalho conjunto na fundação, mas não conseguimos crescer enquanto casal”, escreveram Bill e Melinda Gates numa publicação no Twitter.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumNuno Palma: “O licenciado Pacheco Pereira é um académico falhado”

Na sequência da polémica levantada pela sua intervenção na Convenção do MEL, o professor da Universidade de Manchester Nuno Palma diz que “não há grande diferença entre Donald Trump e políticos como Pedro Marques, Ana Catarina Mendes, Miguel Costa Matos ou Pacheco Pereira”

PremiumAurélio Pereira: O “olho de ouro” que levou Portugal à glória europeia

“Ver para Crer” é o livro com as histórias mais marcantes do maior caça-talentos da história do futebol português, responsável pela chegada de 62 jogadores à Seleção portuguesa, dez dos quais sagraram-se mesmo campeões da Europa em 2016. Aurélio Pereira singrou na altura em que as camadas jovens eram desvalorizadas e era preciso convencer os clubes a investir.

PremiumBem-estar no trabalho: Em busca de um novo equilíbrio no pós-pandemia

“As pessoas estão a mostrar a sua essência e isso permite aprender lições importantíssimas”. Quem o diz é José Soares, professor de Fisiologia, alertando para a importância de empresas e colaboradores trabalharem juntos para se alcançar um equilíbrio sustentável.
Comentários