Empresa sueca VOI chega a Lisboa com 200 trotinetes elétricas

A VOI acaba de inaugurar a sua presença em Portugal e lança esta segunda-feira o serviço de mobilidade sustentável em Lisboa, através de trotinetes elétricas partilhadas.

Lisboa vai ter mais 200 trotinetes elétricas espalhadas pela cidade graças à chegada da VOI, uma empresa sueca que disponibiliza a partilha de trotinetes elétricas em parcerias com as cidades e comunidades locais, que lança esta
segunda-feira o seu serviço de mobilidade sustentável na capital portuguesa, revelou a empresa em comunicado.

A aposta em Portugal faz parte de um ambicioso plano de expansão na Europa, o qual inclui a chegada da VOI a Itália e a França nos próximos meses. “Acreditamos que as cidades europeias estão congestionadas e poluídas e que podemos oferecer um serviço realmente cómodo, inovador e sustentável a todos os que visitam ou vivem nelas”, refere Frederico Venâncio, General Manager da VOI Portugal.

A startup sueca, que fechou recentemente uma ronda de investimento de 50 milhões de dólares e que iniciou a sua expansão no verão de 2018, está presente em Estocolmo, Gotemburgo, Madrid, Saragoça e Málaga, contando já com mais de 155 mil utilizadores registados.

“Desde o lançamento em Estocolmo, temos registado um crescimento muito forte, com mais de 450 mil quilómetros viajados na VOI desde então. Esperamos um resultado similar em Lisboa, uma cidade marcada pela
inovação, tecnologia e pelo bom tempo”, afirma Frederico Venâncio.

Fredrik Hjelm, explica a expansão da VOI na Europa pela Europa com a possibilidade “em criar a melhor experiência possível para as cidades e decidimos, por exemplo, limitar o número de trotinetes ao chegar a novos
mercados para controlar a forma e os locais onde são utilizadas”.

Para poder usar uma trotinete elétrica VOI, o utilizador terá de usar a aplicação da empresa (iOS ou Android) localizar uma trotinete na rua ou recorrer ao mapa para fazê-lo, clicar no botão de ‘viajar’, ler o QR code e mover-se para qualquer parte da cidade. Em Lisboa, o custo de desbloqueio é de um euro e uma viagem custa 0,15 euros por minuto.

Ler mais
Relacionadas

Trotinetes da Lime vão ter concorrência. VOI fecha financiamento para abrir em Portugal

A startup escandinava de mobilidade angariou 50 milhões de dólares, numa ronda liderada pela Balderton Capital. Entre os investidores estão Jeff Wilkes da Amazon ou Justin Mateen do Tinder.
Recomendadas

Google suspende negócios com a Huawei após lista negra de Trump

A Huawei vai perder imediatamente acesso a atualizações do sistema operativo Android, e a próxima versão dos seus smartphones fora da China vai também perder acesso a aplicações e servios, incluindo o Google Play Store e o Gmail app.

Empresas do vinho do Porto satisfeitas com devolução de diploma sobre Casa do Douro

Criada em 1932 para defender os viticultores e a viticultura duriense na mais antiga região regulamentada e demarcada do mundo, a Casa do Douro foi perdendo atribuições até que a sua dimensão pública foi extinta em dezembro de 2014, no Governo PSD/CDS-PP, e a sua gestão entregue a uma organização privada, a Federação Renovação do Douro.

Cellnex e DST/Cube avançam para compra da fibra óptica da MEO

Há três candidatos que se preparam para avançar com propostas vinculativas para comprar a rede de fibra ótica da Meo. Entre eles a espanhola Cellnex e a DST em parceria com o Fundo Cube.
Comentários