Financiamento das administrações públicas recua em agosto para 6,2 mil milhões de euros

Este valor em agosto resulta do financiamento em 11,7 mil milhões junto dos bancos residentes, que é compensado pelas rubricas relativas à relação com o restante sector financeiro e com o exterior, em que as administrações públicas nacionais são financiadoras em 3,4 e 2,1 mil milhões de euros, respetivamente.

O financiamento das administrações públicas em agosto caiu para 6,2 mil milhões de euros, segundo os dados divulgados pelo Banco de Portugal esta quinta-feira. Este valor compara com 7,8 mil milhões registados em igual período do ano passado e com os 8,9 mil milhões registados em julho.

Este valor para agosto resulta do financiamento em 11,7 mil milhões de euros junto dos bancos residentes, uma rubrica contrabalançada pelo financiamento negativo junto do restante sector financeiro em 3,4 mil milhões e em 2,1 mil milhões junto do exterior.

Um financiamento negativo, explica a nota do BdP, significa que as administrações públicas “adquiriram mais ativos financeiros do que emitiram passivos, ou seja, utilizaram parte dos fundos obtidos para financiarem outros setores da economia”.

Analisando os instrumentos utilizados, o financiamento das administrações públicas fez-se através da emissão de títulos, no montante de 1,3 mil milhões de euros, e do aumento de empréstimos deduzidos de depósitos, que corresponderam a 4,9 mil milhões de euros.

Recomendadas

Mercado automóvel sobe 3,3% até novembro, mas cai face a 2019

“Nos 11 meses de 2021, foram colocados em circulação 163.944 novos veículos, o que representou uma diminuição de 33,1% relativamente a 2019, apesar da comparação com 2020 mostrar um aumento de 3,3%”, indicou, em comunicado, a ACAP.

Covid-19: ANA diz que recuperação do tráfego está nos 50%, mas nova variante pode obrigar a rever previsões

A gestora aeroportuária diz que foi conservadora nas previsões que fez e que, por isso, está a ser surpreendida “pela positiva”, mas admite que a nova variante do SARS-CoV-2 poderá forçá-la a alterar projeções, devidos a possíveis cancelamentos.

UE só exportou metade do valor de produtos de energia verde importados em 2020

O valor das importações de painéis solares e biodiesel foi muito superior ao valor correspondente das exportações dos 27 Estados-membros destes bens para países fora da UE.
Comentários