Número de casais com ambos os elementos no desemprego sobe 22,9% em janeiro

Os casais nesta situação de duplo desemprego têm direito a uma majoração de 10% do valor da prestação de subsídio de desemprego que se encontrem a receber, quando tenham dependentes a cargo.

Rafael Marchante/Reuters

O número de casais com ambos os elementos inscritos nos centros de emprego aumentou 22,9% em janeiro face ao mesmo mês de 2020 para 6.702, segundo dados divulgados esta segunda-feira pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

De acordo com o IEFP, do total de desempregados casados ou em união de facto, 13.404 (8,3%) têm também registo de que o seu cônjuge está igualmente inscrito como desempregado no respetivo serviço de emprego.

Assim, o número de casais em que ambos os cônjuges estão registados como desempregados foi, no final de janeiro de 2021, de 6.702, ou seja, 22,9% (mais 1.251 casais) do que no mês homólogo e de 8,3% (mais 515 casais) em relação ao mês anterior.

Os casais nesta situação de duplo desemprego têm direito a uma majoração de 10% do valor da prestação de subsídio de desemprego que se encontrem a receber, quando tenham dependentes a cargo.

O IEFP começou a divulgar informação estatística sobre os casais com ambos os elementos desempregados em novembro de 2010, altura em que havia registo de 2.862 destas situações.

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego aumentou 32,4% em janeiro em termos homólogos e 5,5% face a dezembro, segundo dados também hoje divulgados IEFP.

Recomendadas

Excedente da Segurança Social sobe para 587 milhões em junho

Em comunicado, o Governo realça que “o saldo global do subsetor da Segurança Social atingiu em junho um saldo de 587,1 milhões de euros”.

OE2021: Pandemia custou 4.188 milhões de euros ao Estado até junho

A pandemia de covid-19 custou ao Estado 4.188,8 milhões de euros até junho, 384,1 milhões de euros dos quais por redução da receita e 3.804,7 milhões de euros pelo aumento da despesa total, divulgou hoje a Direção-Geral do Orçamento (DGO).

Apoios às empresas atingem 1.933 milhões de euros até junho

Os apoios às empresas atingiram os 1.933 milhões de euros no primeiro semestre, acima da execução global de 2020, segundo dados hoje divulgados pelo Ministério das Finanças.
Comentários