PSI 20 sobe 1,21% em linha com Europa. Sonae Capital disparou 36,67% após OPA

Na sexta-feira, a Efanor Investimentos, acionista maioritário da Sonae SGPS, fez uma proposta para adquirir a fabricante de produtos de madeira Sonae Indústria e a Sonae Capital, que possui investimentos em hotéis, academias e geração de energia. Hoje as ações das empresas opadas dispararam. Lisboa fechou em alta, mas ainda assim abaixo das congéneres europeias que fecharam no verde.

A subida das ações da Sonae Capital de 36,67% na sequência da Oferta Pública de Aquisição que a holding da família Azevedo fez sobre as suas subsidiárias Sonae Capital e Sonae Indústria puxou pelo índice lisboeta. O PSI-20 fechou a subir 1,21% para 4.347,85 pontos.

Na sequências dos resultados apresentados na semana passada, o BCP fechou a subir 1,53% para 0,0997 euros. Já a Semapa que também reportou os seus resultados, fechou em alta de 2,88% para 7,87 euros. Idem para a sua subsidiária Navigator que subiu 2,84% para 2,17 euros.

Destaque ainda para a valorização dos CTT que foi de 3,08% para 2,35 euros. A Mota-Engil avançou 2,56% para 1,20 euros; a Galp Energia subiu 2,52% para 9,12 euros; a Altri ganhou 2,43% para 4,30 euros; e a EDP fechou a subir 1,61% para 4,35 euros. Isto no último dia da transação de direitos para ir ao aumento de capital da eléctrica. O aumento de capital da elétrica está a aproximar-se dos últimos dias. A negociação dos direitos termina esta segunda-feira e o período de subscrição de ações decorre até dia 6 de agosto.  Os direitos encerraram a última sessão de negociação a valer 9,71 cêntimos.

Em queda na sessão de hoje destacou-se a Ibersol, que perdeu 1,83% para 5,36 euros. A Pharol perdeu 1,18% e a Corticeira Amorim, que apresentou resultados, depois do mercado fechar, caiu 0,20% para 9,85 euros. A Sonae perdeu 0,25% para 0,5925 euros.

O fecho da bolsa de Lisboa acompanhou as principais praças europeias que fecharam em alta. O EuroStoxx 50 subiu 2,33% para 3.248,28 pontos.

O DAX alemão ganhou 2,71% para 12.647 pontos; o CAC subiu 1,93% para 4.875,9 pontos; o FTSE 100 disparou 2,29% para 6.036,85 pontos; o FTSE MIB avançou 1,51% para 19.379,8 pontos e o IBEX fechou a subir 1,42% para 6.975 pontos. A praça de Amesterdão também fechou a subir 2,28%..

Os ganhos foram transversais a todos os setores europeus, diz o analista de mercados do Millennium BCP, Ramiro Loureiro. “No universo Stoxx600 os ganhos são transversais a todos os setores, com o Auto a ser o que mais valorizou na sessão de hoje”, diz o analista da Mtrader.

“Em termos empresariais destaque para a reação negativa do HSBC às contas divulgadas e para a queda da Siemens Healthineers após adquirir a Varian Medical por 16,4 mil milhões de dólares”.

O banco Sociéte Génerale teve um esultado líquido com prejuízo muito superior ao estimado. Depois de ter provisionado 1,28 mil milhões de euros no 2.ºtrimestre de 2020, um valor ligeiramente superior quando comparado com os 1,1 mil milhões esperados pelos analistas.

O produto bancário contraiu 15,72% em termos homólogos, para 5,30 mil milhões, ficando ligeiramente aquém do consenso dos analistas. O rácio de capital CET1 no final do período era de 12,5%.

No plano macroeconómico foi revelado que a atividade industrial na Zona Euro se expandiu a um ritmo superior ao esperado no mês de julho. Já a atividade industrial britânica expande-se a um ritmo menor que o antecipado.

Na sessão de hoje o destaque foi para as divergências nas negociações do próximo pacote de estímulos nos EUA, que continuam a separar a Casa Branca e os Democratas”, adianta o analista na nota de fecho dos mercados.

O petróleo Brent, em Londres, valoriza +1,42% para 44,14 dólares. O euro cai -0,23% para 1,1751 dólares.

No mercado de dívida soberana, a dívida alemã a 10 anos agrava 0,07 pontos base para -0,52%. Portugal tem os juros em queda de -0,45 pontos base para 0,34% e Espanha tem os juros em queda de 0,38 pontos base para 0,33%. Isto no dia em que o Palácio da Zarzuela anunciou que o rei emérito Juan Carlos anuncia que vai sair de Espanha, para salvar a monarquia espanhola.

Ler mais

Recomendadas

Bolsas europeias em correção. BCP e Galp pressionam PSI-20

Praças europeias fecham em correcção esta terça-feira, com perdas. PSI-20 recuou 1,35%, pressionado pelo BCP e pela energia. Queda do Brent penalizou a Galp.

Investidores indecisos em Wall Street aguardam primeiro debate entre Biden e Trump

Em Wall Street, o industrial Dow Jones desce 0,29% para 27,505.21 pontos, o generalista S&P recua 0,04% para 3,350.06 pontos e o tecnológico Nasdaq ganha 0,07% para 11,125.46 pontos.

BCP e Altri continuam a manter PSI 20 no ‘vermelho’

Praça lisboeta está agora a cair 0,57%, para 4.064,71 pontos nesta terça-feira, seguindo a tendência das suas congéneres europeias.
Comentários