Habitação: Rendas vão ficar congeladas em 2021

É a primeira vez desde 2015 que o coeficiente de atualização das rendas prevê que estas fiquem congeladas, dada a variação média negativa em agosto do Índice dos Preços no Consumidor dos últimos 12 meses

As rendas não irão subir em 2021. Dada a fórmula de cálculo do coeficiente de atualização das rendas, que depende da inflação registada no ano anterior, pode-se já constatar que os valores ficarão congelados no próximo ano, depois de se registar uma taxa média de variação dos preços quase nula.

De acordo com os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta quinta-feira, a variação média do Índice de Preços no Consumidor (IPC) excluindo habitação nos últimos 12 meses foi de -0,03% em agosto.

A fórmula do coeficiente de atualização das rendas para contratos celebrados depois de 1990 prevê que estas sejam atualizadas de acordo com a taxa de inflação, que é calculada com base na variação média do IPC excluindo habitação.

Com o valor registado no mês de agosto, o período em que é apurada a taxa relevante para este cálculo, a legislação em vigor supõe que não haja lugar a subida nos valores.

O valor oficial do coeficiente terá agora de ser publicado em Diário da República até ao prazo previsto de 30 de outubro.

Recomendadas

Défices da zona euro voltam a atingir máximos históricos: 11,6%

Portugal, que registou um défice de 9,2% no segundo trimestre, foi o sexto país da zona euro com o maior agravamento do saldo orçamental entre o primeiro e o segundo trimestre.

Portugal regista o terceiro maior rácio de dívida pública face ao PIB da União Europeia

Grécia e Itália são os países europeus que lideram o ranking do peso da dívida face ao PIB.

Topo da agenda: o que vai marcar a atualidade esta quinta-feira

A divulgação da Comissão Europeia do indicador de confiança dos consumidores a zona euro vai marcar esta quinta-feira. Nos EUA, Trump e Biden voltam a debater-se, o Eurostat vai publicar estatísticas sobre défices e dividas da zona euro e a Coca-cola vai divulgar os resultados do terceiro trimestre.
Comentários