PremiumSantander Totta põe Deloitte a vender Popular Seguros

O Banco Santander Totta pôs à venda a companhia de seguros de ramos reais que herdou do Banco Popular Portugal. Para o assessorar no processo, a instituição financeira contratou a consultora Deloitte, que é quem está a receber as propostas de compra para a Popular Seguros, sabe o Jornal Económico.

Cristina Bernardo

O Banco Santander Totta pôs à venda a companhia de seguros de ramos reais que herdou do Banco Popular Portugal. Para o assessorar no processo, a instituição financeira contratou a consultora Deloitte, que é quem está a receber as propostas de compra para a Popular Seguros, sabe o Jornal Económico.

Paralelamente, o banco liderado por António Vieira Monteiro integrou a seguradora Eurovida na Santander Totta Seguros, depois de devidamente autorizada a fusão pela ASF (Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões). Esta integração da seguradora do ramo vida já tinha sido noticiada pelo “Jornal de Negócios”.

“A fusão da Eurovida na Santander Totta Seguros vai facilitar a transmissão e integração do negócio vida risco e não vida nas joint-venture Aegon Santander Portugal”, segundo o projeto de fusão registado em maio.

O grupo financeiro tem na Santander Totta Seguros uma parceria com a holandesa Aegon, que está no mercado português desde 2014.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

PremiumAntónio Andrade: “O Tribunal Unificado de Patentes pode ser muito negativo para as PME”

António Andrade, sócio da Abreu, explica a importância da proteção de patentes na indústria farmacêutica.

PremiumComo a transformação digital está a mudar os negócios

Para Sam Balaji, líder global de consultoria da Deloitte, há “grandes oportunidades” para Portugal no setor da transformação digital. Finanças, Energia, Retalho e Distribuição são os setores que mais investem.

PremiumPME terão mais uma forma de financiamento

Advogado Gustavo Ordonhas Oliveira diz que já há interessados em criar fundos de crédito, inclusive gestoras de fundos de capital de risco.
Comentários