Wall Street abre em queda apesar da Disney subir 5%

“Os resultados empresariais dominam o flow noticioso com o disparo de 5% da Walt Disney, da Booking e Monster Beverage entre os destaques. Na agenda macro espera-se pelo indicador de confiança dos consumidores medido pela Universidade de Michigan”, acrescenta o mesmo analista

Reuters

“Os principais índices norte-americanos apresentam-se em leve baixa num movimento que está a ser encarado como uma pausa depois do rally semanal”, explica o analista do Millennium BCP Investment Banking.

“Os resultados empresariais dominam o flow noticioso com o disparo de 5% da Walt Disney, da Booking e Monster Beverage entre os destaques. Na agenda macro espera-se pelo indicador de confiança dos consumidores medido pela Universidade de Michigan”, acrescenta o mesmo analista

O Dow Jones abriu a ceder 0,031% para 27.666,26 pontos; o S&P 500 recua 0,19% para 3.079,20 pontos e o tecnológico Nasdaq Composite desce 0,21% para 8.202,14 pontos.

O crude West Texas  cai 1,22% para 56,53 dólares.

Recomendadas

Premium“Volume de transações atingiu um bilião de dólares em 2018”

Yoni Assia, co-fundador e CEO da eToro, criou uma rede social para investidores sem experiência investirem em ativos líquidos. “Os corretores não gostam de nós”, frisa.

Bill Gates volta a ser a pessoa mais rica do mundo

O cofundador da Microsoft ultrapassou Jeff Bezos, CEO da Amazon, no “Bloomberg Billionaires Index”. As ações da tecnológica ainda digerem as boas notícias vindas do Pentágono.

Bolsa de Lisboa fecha em queda apesar da subida das papeleiras

A pressionar o mercado estiveram, entre outras, as ações do BCP, da NOS e da Jerónimo Martins. Na Europa o verde dominou os mercados ajudados pelos novos inputs sobre a guerra comercial, que sinalizam uma aproximação entre os EUA e a China para fecharem o acordo de “fase um”.
Comentários