Câmara de Sintra admite que há 700 casos confirmados que ainda não foram contactados

Basílio Horta explica que existe uma falta de recursos humanos e meios a trabalhar no terreno. Em entrevista ao “Público”, o autarque admite que existem 700 pessoas infetadas por Covid-19 que não foram contactadas.

O presidente da Câmara de Sintra admitiu, em entrevista ao “Público” que existem cerca de 700 casos no concelho de Sintra que foram identificados mas não foram contactados, o que impossibilita a capacidade de monitorização de casos na região.

Basílio Horta conta ao jornal que a região tem agora seis equipas multidisciplinares em terreno, uma por cada freguesia em calamidade — duas pessoas, um enfermeiro, um técnico de serviço social e um motorista — que depende depois do trabalho de outra equipa em backoffice que responde “às necessidades da pessoa confinada que sabe que tem o opoio social”.

Apesar desta equipa montada, Basílio Horta explica que existe uma falta de recursos humanos e é necessário fazer um inquérito completo de rastreio para que a linha de transmissão do vírus seja quebrada. “Até anteontem tínhamos feito 230 visitas, abarcando 565 pessoas. E temos 1.200 pessoas que devem estar confinadas”, informa, sublinhando que “não existem surtos” mas sim casos individualizados.

Questionado se nesse grupo existem casos confirmados, o autarca confirma, dizendo que “temos 700 e tal pessoas que não sabemos onde estão. Ou melhor, sabemos onde estão mas não foram contactadas. Não sabemos se estão em casa, se não estão”. Basílio Horta continua por dizer que espera que até ao final do mês de julho que maioria destas pessoas seja contactada.

Basílio Horta argumenta que existe uma falta de meios entre as equipas de profissionais de Saúde. “A delegação de saúde de Sintra tem cinco pessoas, a da Amadora tem sete. Estamos fartos de dizer isto. O número de assistentes operacionais já foi reforçado, é verdade, mas temos de ter mais”, sublinha o presidente da Câmara.

Mesmo com fragilidades na monitorização dos casos no concelho, o presidente da câmara mantém o otimismo e diz que, até agora”, têm conseguido quebras as cadeias de transmissão.

“O concelho é enorme e tem muita gente. É o concelho com maior número de jovens, maior número de imigrantes, são 10% da população. Não nos faltam problemas”, concluiu.

Ler mais
Relacionadas

Basílio Horta afirma que estão a baixar os casos ativos em Sintra

O presidente da Câmara de Sintra afirmou esta quarta-feira que os mais recentes indicadores apontam para um decréscimo sistemático do número de casos ativos da Covid-19 no seu concelho, mas advertiu que o caminho é “de gelo fino”.

Infografia | Lisboa, Sintra e Odivelas lideraram infeções por Covid-19 nas últimas 24 horas

A Região da ARS de Lisboa e Vale do Tejo foi responsável por 274 casos de infeção nas últimas 24 horas. Estes dados são o resultado da comparação direta dos dois últimos relatórios diários da DGS.
Recomendadas

Portugal regista mais 425 casos e quatro mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

As autoridades sanitárias contabilizaram mais 237 altas nas últimas 24 horas, elevando para 47.884 o número total de pessoas livres do vírus.

Viagens aéreas continuam sem descolar: recuperação não chega ao setor da aviação

Organizações do setor da aviação estão cada vez mais pessimistas sobre a recuperação das viagens aéreas. A pandemia, recessão económica e confusão dos passageiros sobre as diferentes medidas adotadas por vários países estão a prolongar o agonizar do setor da aviação.

Conselho da República de Cabo Verde reúne-se hoje para debater situação epidemiológica do país

Ministro da Saúde cabo-verdiano, bastonário da Ordem dos Médicos, diretor nacional da Saúde, vice-primeiro-ministro e ministra da Educação estarão presentes no encontro com Jorge Carlos Fonseca.
Comentários