Costa regista descida de casos mas salienta preocupação com novas variantes do vírus

O primeiro-ministro considera que se assiste a uma tendência positiva de descida do número de infetados em Portugal, mas salientou que o nível de incidência da covid-19 e as novas variantes do coronavírus constituem motivos de preocupação.

António Cotrim / Lusa

Esta posição foi transmitida por António Costa através de uma mensagem que publicou na sua conta pessoal na rede social Twitter, após ter participado por videoconferência na 16.ª sessão sobre a “situação epidemiológica da covid-19 em Portugal”, no Infarmed, em Lisboa,

“Assistimos a uma tendência positiva de descida da covid-19 em Portugal. No entanto, o nível de incidência é ainda muito elevado, nomeadamente na utilização dos serviços de Saúde”, referiu o primeiro-ministro, no final de mais uma reunião com epidemiologistas, e na qual também participaram o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, representantes de partidos políticos e parceiros sociais.

Além do elevado nível de incidência que a covid-19 continua a registar em Portugal, António Costa fez também questão de salientar que “as novas variantes [do coronavírus] são motivo de preocupação”.

“Cumprir as regras é fundamental para vencermos o vírus”, acrescentou o primeiro-ministro.

Quando foi decretada a última renovação do estado de emergência, em 11 de fevereiro, António Costa pediu aos cientistas “um esforço de consensualização científica sobre aquilo que devem ser os níveis relativamente aos quais as medidas devem ser adotadas”, considerando que a existência de “opiniões diversas” tem gerado confusão na opinião pública.

Em Portugal, já morreram mais de 16 mil doentes com covid-19 e foram contabilizados até agora mais de 798 mil casos de infeção com o novo coronavírus que provoca esta doença, de acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS).

 

Ler mais
Recomendadas

Governo espera reabrir turismo em maio

“Por enquanto, as viagens não essenciais precisam de ser restritas, mas acreditamos que Portugal vai poder permitir viagens sem restrições em breve, não só para pessoas vacinadas, mas também para pessoas imunes ou que testem negativo”, afirmou Rita Marques à BBC.

SATA aprova acordo de emergência. Sindicato diz que salvou mais de 500 postos de trabalho na TAP

Num universo de 213 associados tripulantes da SATA, votaram 152 associados, com 135 votos a favor e 17 votos contra o ‘Acordo de Emergência’, releva um comunicado do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil, dando assim por concluído um processo que envolveu 40 reuniões com as administrações da PGA, da TAP e da SATA, num balanco global em que o sindicato destaca que se salvaram mais de 500 postos de trabalho na TAP.

Portugal vai entregar 60 mil testes à Covid-19 a Cabo Verde, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe

As três nações dos PALOP recebem o material de diagnóstico e rastreio ao coronavírus entre esta sexta-feira e sábado.
Comentários