Costa responde a Medina: “Vamos continuar a viver com este vírus”

Na cerimónia que marcou a reabertura de fronteiras entre Portugal e Espanha, em Elvas, o primeiro-ministro recordou as medidas que foram desenvolvidas pelo Ministério da Saúde e Direção Geral de Saúde relativamente ao facto da região de Lisboa e Vale do Tejo dominar diariamente a lista de infetados por Covid-19.

António Costa respondeu esta quarta-feira às críticas do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, sobre a gestão da pandemia, realçando que Portugal vai continuar a viver com o vírus e que isso vai implicar grande disciplina.

Na cerimónia que marcou a reabertura de fronteiras entre Portugal e Espanha, em Elvas, o primeiro-ministro recordou as medidas que foram desenvolvidas pelo Ministério da Saúde e Direção Geral de Saúde relativamente ao facto da região de Lisboa e Vale do Tejo dominar diariamente a lista de infetados por Covid-19.

“Vamos continuar a viver com este vírus e isso implica muita disciplina. Estamos conscientes do problema, a ministra da Saúde designou um gabinete de crise para a região de Lisboa e Vale do Tejo e ninguém tem dúvidas de que é necessário reforçar meios para continuar a lutar contra esta pandemia”, realçou António Costa.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, considera que o aumento do número de infetados por Covid-19 na região se deve a “más chefias” e à falta de profissionais no terreno, exigindo respostas rápidas.

Fernando Medina disse na segunda-feira no espaço de comentário na TVI24 que “com maus chefes e pouco exército não é possível ganhar esta guerra”.

“É uma nota direta a todos os responsáveis relativamente a esta matéria, que é preciso agir rápido. Ou há capacidade de conter isto rápido ou então têm de ser colocadas as pessoas certas nos sítios certos”, sublinhou.

Para o primeiro-ministro, deve haver uma continuidade com a política de testes e consequente isolamento do infetados e na criação de condições para todos aqueles que não tenham condições de habitabilidade. “Não vamos enfrentar esta crise escondendo os problemas”, garantiu o chefe do Governo.

António Costa recordou que é muito importante continuar com a rede social dos municípios e juntas de freguesia, realçando que percebe que os autarcas possam demonstrar alguma insatisfação com o evoluir da situação: “Tenho acompanhado a frustração dos autarcas mas tem havido um trabalho conjunto que é muito importante”, concluiu.

 

Ler mais
Recomendadas

Viagens aéreas continuam sem descolar: recuperação não chega ao setor da aviação

Organizações do setor da aviação estão cada vez mais pessimistas sobre a recuperação das viagens aéreas. A pandemia, recessão económica e confusão dos passageiros sobre as diferentes medidas adotadas por vários países estão a prolongar o agonizar do setor da aviação.

Conselho da República de Cabo Verde reúne-se hoje para debater situação epidemiológica do país

Ministro da Saúde cabo-verdiano, bastonário da Ordem dos Médicos, diretor nacional da Saúde, vice-primeiro-ministro e ministra da Educação estarão presentes no encontro com Jorge Carlos Fonseca.

EUA registam 263 mortos por Covid-19 e mais de 32 mil casos nas últimas 24 horas

Apesar de Nova Iorque não ser mais o estado com maior número de infeções, ainda é o mais afetado em termos de mortes nos Estados Unidos, com 33.215, mais do que no Peru, França ou Espanha.
Comentários