Covid-19: Instituto Egas Moniz em Almada suspende aulas

O Instituto Egas Moniz, em Almada, distrito de Setúbal, vai suspender as atividades letivas como medida preventiva devido à epidemia de Covid-19, uma vez que não existem casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus na instituição, adiantou a direção.

Em resposta à Lusa, o Egas Moniz – Cooperativa de Ensino Superior, que integra o Instituto Universitário Egas Moniz e a Escola Superior de Saúde Egas Moniz, confirmou que a direção, “como instituição de ensino na área da saúde, decidiu preventivamente e temporariamente suspender apenas as atividades letivas”.

As informações foram primeiro avançadas pelas associações académicas das duas escolas da instituição, que referem o encerramento por 14 dias a partir de terça-feira, 10 de março.

Questionado pela Lusa, o instituto Egas Moniz aponta a suspensão das aulas como medida preventiva.

Na mesma nota o Egas Moniz confirma o adiamento de “todas as atividades curriculares e extracurriculares que não tenham um caráter eminentemente letivo, tais como congressos, reuniões científicas e eventos culturais e lúdicos” da sua responsabilidade, “mantendo em funcionamento todas as restantes atividades”.

“Informamos que até ao momento não temos qualquer registo de suspeita ou confirmação da doença”, acrescenta-se.

O último balanço dá conta de 39 casos por infeção pelo novo coronavírus em Portugal e um total de 339 casos suspeitos desde o início da epidemia, 67 dos quais ainda a aguardar resultados laboratoriais.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro e desde então foram infetadas mais de 110 mil pessoas, mas a maioria já recuperou. A doença provocou até ao momento cerca de 3.800 mortos.

Ler mais
Relacionadas

Covid-19: Hospital de Faro ativado para receber doente

O Hospital de Faro foi ativado para receber doentes infetados com o novo coronavírus que causa a doença Covid-19, anunciou hoje a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, em conferência de imprensa em Lisboa.

Covid-19: Israel impõe quarentena a todas as pessoas que entrarem no país

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, anunciou hoje que o seu governo impôs uma quarentena de 14 dias a todas as pessoas que entrem no país, israelitas ou estrangeiros, na tentativa de conter o surto do novo coronavírus.
Recomendadas

Itália regista 760 óbitos nas últimas 24 horas e um aumento ligeiro no número de casos confirmados

As autoridades de saúde italianas reportaram no relatório desta quinta-feira mais 760 mortes nas últimas 24 horas, mais 33 vítimas mortais do que ontem.

Efacec vai para lay-off durante 30 dias a partir de 6 de abril

A empresa diz que o lay-off será aplicado “transversalmente a todos os níveis da organização”, tanto na modalidade de suspensão de contrato, como da redução temporária do horário de trabalho.

Só vão ser permitidas deslocações na área de residência permanente durante a Páscoa

O decreto do Governo que vai regular o novo período de Estado de Emergência nacional, até 17 de abril, prevê ainda que, nas deslocações de carro, são apenas permitas duas pessoas por veículo, exceto no caso das famílias.
Comentários