Covid-19: Primeiros testes à vacina do coronavírus começam a ser realizados hoje

O marco desta segunda-feira é apenas o começo de uma série de estudos em pessoas para provar se as vacinas são seguras e se podem realmente curar o vírus.

Uma mulher em Seattle, nos EUA, vai ser a primeira voluntária a receber uma vacina administrada por investigadores norte-americanos, cientistas do Kaiser Permanente Washington Research Institute, avança a Associated Press, esta segunda-feira.

A cobaia em questão é Jennifer Haller, de 43 anos, mãe de dois adolescentes.“Eles acham isto muito cool”, disse Haller, que acrescentou que esta é uma “ótima oportunidade para mim de fazer algo que possa ajudar”.

A vacina foi desenvolvida pelo NIH e pela empresa de biotecnologia Moderna Inc., com sede em Massachusetts. Os participantes que serão administrados com a vacina, não serão infetados com o próprio coronavírus, avança a AP.

O marco desta segunda-feira é apenas o começo de uma série de estudos em pessoas para provar se as vacinas são seguras e se podem realmente curar o vírus. Mesmo que a investigação corra bem, uma vacina só estará disponível para uso generalizado nos próximos 12 a 18 meses, disse o Dr. Anthony Fauci, do National Institutes of Health dos EUA.

Esta não é a única vacina potencial em desenvolvimento. Dezenas de grupos de pesquisa em todo o mundo estão a trabalhar para criar uma vacina contra o Covid-19. A Inovio Pharmaceuticals, em Pensilvânia, EUA, deverá iniciar o seu próprio estudo de segurança – nos EUA, China e Coreia do Sul – já no próximo mês.

Recomendadas

Testes rápidos esgotam na Alemanha no primeiro dia em que foram postos à venda

O ‘website’ do Lidl bloqueou, após terem sido colocados à venda os primeiros ‘kits’ destes testes que podem ser realizados em casa, enquanto na concorrente Aldi foi registada uma grande afluência de pessoas e os testes esgotaram em poucas horas.

Portugal volta a superar os mil casos diários de Covid-19

A DGS regista este sábado mais 26 mortes e 1.007 casos confirmados da doença causada pelo novo coronavírus. O número de pessoas internadas, tanto em enfermaria como em unidades de cuidados intensivos, voltou a cair. No entanto, a Madeira registou mais 288 infeções.

Madeira recebeu mais 8.500 vacinas

Mais 8.500 vacinas contra a Covid-19 chegaram na sexta-feira à Madeira, anunciou este sábado a Força Aérea Portuguesa, que assegurou o transporte.
Comentários