Covid-19: Rússia suspende voos internacionais a partir de sexta-feira

A Rússia vai suspender todos os voos internacionais a partir das 00:00 de sexta-feira (21:00 de hoje em Lisboa) de acordo com um decreto governamental sobre novas medidas de contenção da pandemia Covid-19.

O decreto aplica-se a todos os voos de entrada e saída do território russo, exceto os aparelhos fretados e que realizam ligações especiais de repatriamento de cidadãos russos no estrangeiro.

Até ao momento a Rússia já tinha reduzido de forma gradual as ligações aéreas internacionais.

O balanço oficial de Moscovo indica que no país 658 pessoas estão infetadas com o novo coronavírus e que dois pacientes morreram da doença, um deles tinha 73 anos e o outro 88 anos de idade.

O mesmo decreto publicado hoje faz entrar em vigor uma série de medidas anunciadas nos últimos dias, nomeadamente o encerramento de locais públicos.

O presidente russo, Vladimir Putin, num raro discurso transmitido na quarta-feira pela televisão, decretou uma licença de trabalho com o prazo de uma semana, por causa da pandemia, e anunciou o processo de adiamento da revisão da constituição.

Recomendadas

Empresa portuguesa desenvolve equipamento para criar quartos de pressão negativa

Tecnologia permite transformar quartos convencionais em quartos de pressão negativa para tratar doentes infectocontagiosos, bem como fazer a purificação do ar eliminando assim os vírus e bactérias e prevenindo a contaminação.

Santander Totta vai passar a pagar aos fornecedores a pronto pagamento

“Esta medida reforça o conjunto de outras que o Santander tem vindo a implementar para apoiar a economia e minimizar os impactos negativos provocados pela Covid-19, com especial foco na tesouraria e liquidez dos seus clientes”, referiu o Santander Totta.

Itália regista 760 óbitos nas últimas 24 horas e um aumento ligeiro no número de casos confirmados

As autoridades de saúde italianas reportaram no relatório desta quinta-feira mais 760 mortes nas últimas 24 horas, mais 33 vítimas mortais do que ontem.
Comentários