Deputados britânicos apelam que Governo desaconselhe viagens para o estrangeiro

Embora só seja possível viajar em lazer para o exterior a partir de 17 de maio, um grupo de deputados britânico já veio a público desaconselhar as férias no estrangeiro, de forma a evitar uma terceira vaga do vírus.

Aeroporto de Heathrow, Londres | Richard Heathcote/Getty Images

Um grupo de deputados britânicos subscreveu a uma missiva que apela a que as viagens para o estrangeiro sejam desencorajadas assim que estas recebam ‘luz verde’, no dia 17 de maio, por parte do Governo em Downing Street. O apelo, divulgado esta segunda-feira, pelo “The Guardian” é no sentido de evitar o surgimento de uma terceira vaga numa altura em que o processo de vacinação já imunizou 22,4% da população no Reino Unido.

O regresso às viagens vai funcionar de acordo com um sistema de semáforo, que irá indicar os destinos mais e menos seguros. Contudo o grupo parlamentar para o coronavírus, que engloba todos os partidos, publicou um relatório esta segunda-feira onde indica que as férias no estrangeiro são desaconselhadas, à luz das preocupações dos peritos acerca das viagens internacionais.

“O governo britânico deverá desaconselhar todas as viagens internacionais de lazer para prevenir a importação de novas variantes para o Reino Unido, de forma a reduzir o risco de uma terceira vaga e de mais confinamentos”, lê-se no relatório, citado pelo jornal britânico. “Esta recomendação deverá ser implementada imediatamente e revista numa base trimestral.”

No mesmo documento, Philippa Whitford, vice-presidente do grupo, adianta que o estudo concluiu que a gestão de fronteiras da região está a agir “mais como um coador do que um escudo na luta contra o coronavírus”.

“Os ministros devem agir de acordo com essas recomendações e aprender com os erros cometidos no ano passado, quando a reabertura prematura das viagens internacionais contribuiu para uma segunda vaga”, continua a responsável, frisando que a “com a ameaça iminente de importação de novas variantes perigosas da Covid-19, não devemos deitar fora o progresso recente, conquistado através de medidas duras, com muitos sacrifícios e esforços do público”.

Entre as recomendações, o grupo informa que a segurança contra a Covid-19 deve ser melhorada nas portas de desembarque em todos os pontos de entrada no Reino Unido, incluindo a prevenção da mistura de passageiros de países nas diferentes listas de semáforos, e que o governo não se deve atrasar em adicionar países a a lista vermelha.

Ler mais
Recomendadas

Alemanha avança com desconfinamento à medida que diminuem casos de Covid-19

O governo de Berlim concordou a em suspender o toque de recolher noturno e diminuir as restrições a partir de 19 de maio.

Costa diz que existem “boas notícias sobre a evolução da capacidade de produção e distribuição de vacinas” da Pfizer

O primeiro-ministro ficou confiante depois da conversa com o CEO da Pfizer, AlbertBourla. Também existem boas perspetivas para a política de preços para países em desenvolvimento, segundo o primeiro-ministro.

Brasil recomenda suspensão da vacinação com AstraZeneca em grávidas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão regulador de medicamentos no Brasil, pediu na madrugada desta terça-feira a suspensão da aplicação da vacina da AstraZeneca em mulheres grávidas.
Comentários