Hospital das Forças Armadas reforça capacidade de internamento

Este acréscimo do número de camas permite “apoiar o Serviço Nacional de Saúde, garantindo, ao mesmo tempo, o apoio às Forças Armadas, às Forças e Serviços de Segurança e à Família Militar”, segundo o ministério da Defesa.

INÁCIO ROSA / LUSA

O Hospital das Forças Armadas, gerido pela Defesa Nacional, está a reforçar a capacidade de internamento para doentes Covid-19 com um acrescento de 140 camas, sendo que 130 são de internamento em enfermaria e dez em cuidados intensivos, revela em comunicado o Ministério da Defesa Nacional.

Com este reforço do número de camas em Lisboa, o Hospital das Forças Armadas passa a operar um total de 274 camas de enfermaria, sendo que 197 se destinam para doentes Covid-19, o que corresponde a 72% do total disponível, e dispõe de 20 camas de cuidados intensivos, das quais 15 destinam-se a doentes infetados com o vírus, correspondendo a 75% da disponibilidade.

O reforço permitiu duplicar a lotação deste hospital do polo de Lisboa, sendo que o Hospital das Forças Armadas teve de adaptar e converter espaços pré-existentes como é o exemplo de refeitórios e de áreas destinadas a consultas externas. Este acréscimo do número de camas permite “apoiar o Serviço Nacional de Saúde, garantindo, ao mesmo tempo, o apoio às Forças Armadas, às Forças e Serviços de Segurança e à Família Militar”, lê-se no comunicado.

Além deste aumento, o Hospital das Forças Armadas também está a reforçar as suas equipas de profissionais de saúde com médicos, enfermeiros e outros militares, assegurando ainda equipamentos de saúde provenientes dos vários ramos, nomeadamente Marinha, Exército e Força Aérea.

Os polos de Lisboa e do Porto têm agora um total de 124 doentes infetados internados no Hospital das Forças Armadas, sendo que 101 dos doentes foram reencaminhados a partir do Serviço Nacional de Saúde. Desde que o vírus chegou a Portugal, este hospital já acolheu 625 doentes Covid-19 provenientes do Serviço Nacional de Saúde.

Também o Centro de Apoio Militar Covid-19, na região de Lisboa, voltou a aumentar a capacidade de internamento, passando de 60 para 72 camas, tendo havido ainda um reforço de profissionais de saúde para este centro por parte da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo. Neste espaço existem atualmente 71 doentes internados, sendo que já receberam 455 doentes provenientes de outras unidades hospitalares da região.

Recomendadas

DGS necessita de mais dados para emitir recomendações sobre vacinação entre 12 e 15 anos

Graça Freitas sublinhou repetidamente a importância da campanha de vacinação, considerando que esta é uma “arma fortíssima” contra a Covid-19. Ainda assim, os casos de miocardite reportados à EMA obrigam a uma análise mais cuidada antes da recomendação de vacinação dos jovens entre os 12 e 15 anos.

Portugal tem 40 concelhos com incidência acima dos 480 casos

Por outro lado, o primeiro-ministro anunciou três fases no processo “de libertação da sociedade e da economia” das restrições impostas por causa da pandemia, que se estendem entre 01 de agosto e outubro, e que, a partir de domingo, as regras seriam iguais em todo o território continental, deixando de haver medidas diferenciadas por concelhos.

Variante Delta tão contagiosa quanto a varicela e mais transmissível do que gripe sazonal, diz estudo

O estudo do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças revela que a variante Delta é muito mais contagiosa, tem maior probabilidade de quebrar as proteções oferecidas pelas vacinas e pode provocar doenças mais graves do que todas as outras estirpes conhecidas do vírus
Comentários