Marisa Matias preocupada com “reconfiguração” à direita numa eleição em que fica “longe dos objetivos”

A candidata apoiada pelo Bloco de Esquerda falha o objetivo de igualar a votação que obtivera nas presidenciais passadas, mas deixa a garantir de não desviar a cara às lutas “difíceis e fundamentais” que se aproximam.

Paulo Novais/Lusa

Marisa Matias não escondeu que os resultados da eleição deste domingo não serão o que esperava e expressou preocupação pela “reconfiguração” da direita, onde se afirma um candidato de extrema-direita.

“Os resultados eleitorais estão à vista, não são o que esperávamos, o que esperei e ficam longe do que eram os nossos objetivos”, começou por afirmar a eurodeputada bloquista.

“Há um dado preocupante com estas eleições: a direita está em reconfiguração e muitos dos eleitores de direita votaram nesta eleição num candidato de extrema-direita”, destacou, numa clara referência a André Ventura.

Marisa Matias aproveitou para informar que felicitou já o Presidente da República pelo seu segundo mandato e enalteceu a “frontalidade e solidariedade” de Ana Gomes “acima das aldrabices e do ódio” do líder do Chega.

Agradecendo a quem nela depositou o seu voto e a todos aqueles que garantiram a segurança nas mesas de voto por todo o país, a candidata garantiu ainda que deu “neste combate o melhor” que tinha e que não se desvia da luta.

“Hoje como ontem, amanhã como hoje, cá estarei para todas as lutas, para ganhar ou perder, como fiz sempre e sempre faz a minha gente”, afiançou Marisa Matias, que antevê lutas “difíceis e fundamentais” na luta pelo Sistema Nacional de Saúde (SNS) e contra um país em “transformação num negócio”.

A candidata que contou com o apoio do Bloco de Esquerda deverá falhar o objetivo de atingir, pelo menos, um resultado igual ao das últimas presidenciais, quando recolheu 10% dos votos.

Ler mais
Recomendadas

É “fundamental” que comércio automóvel esteja na primeira fase do desconfinamento, diz ANECRA

A associação diz ser “absolutamente fundamental que o Governo, face à clara melhoria da situação pandémica e perspetivando o previsível lançamento para breve de um plano de desconfinamento, considere desde já a inclusão do comércio de automóveis, novos e usados, entre as áreas de atividade económica, contempladas numa primeira fase do respetivo plano”.

Supremo Administrativo dá ‘luz verde’ à contratação de enfermeiros estrangeiros

O Supremo Tribunal Administrativo (STA) indeferiu a providência cautelar interposta pela Ordem dos Enfermeiros que pretendia impedir a contratação de enfermeiros estrangeiros para o Serviço Nacional de Saúde (SNS), segundo decisão a que a Lusa teve hoje acesso.

Covid-19: Inspeção da IGAS admite responsabilidade deontológica de médicos em Reguengos

A inspeção ordenada pelo Ministério da Saúde ao surto de covid-19 no lar de Reguengos de Monsaraz admite “responsabilidade deontológica” dos médicos que recusaram visitar a instituição no seguimento de instruções da Ordem dos Médicos e de um sindicato.
Comentários