Coletes Amarelos ameaçam com marcha lenta na ponte 25 de Abril no dia da greve dos motoristas

Numa publicação na rede social Facebook do movimento lê-se que o grupo não admite “mais aumentos no preço dos combustíveis” e exige “melhores condições de trabalho para os nossos bombeiros, vamos reforças a greve dos camionistas”.

Tiago Petinga/Lusa

O Movimento dos Coletes Amarelos ameaça juntar-se à greve dos motoristas de matérias perigosas e fechar a ponte 25 de Abril na próxima segunda-feira, dia 12 de agosto.

De acordo com uma publicação feita esta quinta-feira na rede social Facebook, o grupo informa que pretende ainda terminar esta manifestação na Assembleia da República.

Segunda-feira Portugal vai acordar com barulho nosso! Venham todos,vistam o colete e convidem amigos,vamosmostrar ao…

Posted by Movimento Coletes Amarelos Portugal on Thursday, 8 August 2019

Nesta publicação o movimento refere que os manifestantes se vão reunir no McDonald’s de Corroios e no Parque Intermodal Malveira, às 08h00.

A partir destas localizações, iniciam a marcha lenta rumo a Lisboa às 09h30. A hora de chegada à Assembleia da República prevista para as 11h00.

Na mesma publicação do movimento lê-se que o grupo não admite “mais aumentos no preço dos combustíveis” e exige “melhores condições de trabalho para os nossos bombeiros, vamos reforças a greve dos Camionistas”.

Ler mais
Relacionadas

Greve dos camionistas: Empresários dos têxteis prevêem “grande instabilidade”

A ANIVEC/APIV diz que a paralisação prevista irá colocar em causa o cumprimento dos prazos de entrega das encomendas, podendo provocar nalguns casos a perda do cliente, “causando assim incomensuráveis prejuízos no sector do vestuário”.
combustíveis, motoristas

Greve dos motoristas: AEP “apreensiva com consequências”

A AEP teme que o resultado desta greve seja ainda mais grave do que o sentido em abril deste ano, já que, além dos combustíveis, vai afetar o abastecimento à indústria, comércio e serviços.
pedro-pardal-henriques

Greve dos Motoristas: Sindicato vai “refletir” sobre “barbaridade” dos serviços mínimos

O Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) vai “refletir” sobre a “barbaridade” dos serviços mínimos entre 50% e 100% para a greve a partir de segunda-feira, disse esta quarta-fira o seu advogado, Pedro Pardal Henriques.
Recomendadas

Londres destrói um milhão de moedas comemorativas do Brexit

As moedas cunhadas para marcar o divórcio entre o Reino Unido e a União Europeia, que estava agendado para 31 de outubro, estão a ser derretidas porque Boris Johnson falhou o prazo. O custo da produção e destruição das moedas será suportado pelos contribuintes britânicos.

Estado britânico distingue empresas que fazem a ligação entre Portugal e o Reino Unido

O Department for International Trade (DIT) vai pela 11ª vez galardoar as empresas britânicas que investiram em Portugal e as empresas portuguesas que investiram no Reino Unido.

Angola vai aos mercados buscar até 3 mil milhões de dólares

Numa nota enviada aos clientes, e a que a Lusa teve acesso, o gabinete de estudos do Banco Fomento Angola diz que a equipa do Ministério das Finanças reuniu-se com vários investidores na semana passada em Nova Iorque, numa operação que será apoiada pelo Deutsche Bank, ICBC e Standard Chartered.
Comentários