Oficial: Governo não atualiza escalões de IRS no OE 2021. Veja aqui os escalões do imposto

Na proposta para o OE 2021, hoje entregue no Parlamento, é possível confirmar que o Governo não pretende introduzir alterações aos escalões do IRS no próximo ano. Veja aqui os escalões do imposto.

Cristina Bernardo

O Governo não pretende introduzir alterações aos escalões do IRS no próximo ano, segundo a proposta do Orçamento do Estado 2021, entregue esta segunda-feira no Parlamento. Número de escalões mantém-se inalterável e as respetivas taxas os escalões de rendimento coletável da tabela de IRS para 2021 não sofreram ajustes tendo em conta a inflação deste ano, dado que este indicador deverá atingir valores negativos em 2020.

Recorde-se que o Governo inscreveu no Programa de Estabilidade uma mexida dos escalões do IRS para 2021, mas a pandemia acabou por trocar as voltas às intenções das Finanças. No documento, estava prevista uma redução no IRS a pagar pelas famílias no montante equivalente a 200 milhões de euros. Fica agora na gaveta esse alívio fiscal, cuja descida seria feita através de mais um desdobramento dos escalões, depois do que tinha sido feito em 2018, transformando a tabela de forma a ter oito escalões de rendimento, contra atuais sete.

No OE2020, apesar de se ter mantido o número de escalões e as respetivas taxas os escalões de rendimento coletável da tabela de IRS para 2020 sofreram alguns ajustes.

Este ano, os limites dos escalões de rendimento coletável da tabela de IRS foram atualizados em 0,3% – um valor que correspondeu à taxa de inflação verificada até novembro de 2019 e que acompanhou a atualização dos salários na Função Pública.

Mantiveram-se o número de escalões e respetivas taxas, tal como no OE2021, mas mudaram os limites mínimos e máximos de rendimento coletável dentro de cada patamar.

Este ano, a distribuição dos contribuintes, de acordo com os seus rendimentos declarados, nos sete escalões de tributação criados em 2018 (até 2017 só existiam cinco escalões) permaneceu assim inalterada, tal como no OE do próximo ano. O mesmo em relação às taxas aplicáveis.

Tabela de IRS para 2021

EscalãoRendimento coletávelTaxa normalTaxa média
até 7.112 euros14,514,5
mais de 7.112 euros a  10.732 euros2317,367
mais de 10.732 euros a  20.322 euros28,522,621
mais de 20.322 euros a  25.075 euros3524,967
mais de 25.075 euros a  36.967 euros3728,838
mais de 36.967 euros a  80.882 euros4537,613
superior a 80.882 euros48

 

 

Ler mais
Recomendadas

Covid-19: Testes rápidos de antigénio registaram maior número de sempre a 7 de abril

O recurso a testes rápidos de antigénio à covid-19 está a aumentar em Portugal, tendo atingido o maior número a 07 de abril, com mais de 34.000 realizados nesse dia, segundo dados do Instituto Ricardo Jorge.

Portugal pode chegar à ‘linha vermelha’ de 120 novos casos de Covid-19 por 100 mil habitantes em dois meses

Estima-se que o tempo de duplicação da incidência seja de 86 dias, o que significa que, à atual taxa de crescimento, será preciso dois ou mais meses para atingir a linha de 120 casos por 100.000 habitantes”, alerta um relatório de monitorização da pandemia elaborado pela DGS – Direção Geral da Saúde e pelo INSA – Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge.

Associação Zero conclui que pandemia contribuiu para uma redução de 24% nas emissões poluentes em Portugal

“Se considerarmos o total das empresas nos dez primeiros lugares em 2020, verifica-se um decréscimo de 24% das suas emissões em relação ao ano anterior, o que é uma consequência direta do efeito da pandemia”, salientou a associação em nota hoje divulgada.
Comentários