Português, a língua mais falada do Hemisfério Sul

Os oito países de língua oficial portuguesa ocupam 7,25% da superfície continental da Terra e detêm cerca de 4% da riqueza total.

Os falantes de português oscilam entre os 260 milhões e os 270 milhões, e a língua de Camões é idioma materno nos cinco continentes, o que só tem paralelo no inglês. Cinco séculos depois dos descobrimentos, além de Portugal, cinco países africanos – Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e S. Tomé e Príncipe –, Macau, Timor-Leste e Brasil têm o português como língua oficial .

“A expansão marítima dos séculos XV e XVI levou a que uma língua inicialmente falada por menos de um milhão de pessoas se estendesse por vários continentes, com particular incidência na América do Sul, África e Ásia”, explica José Paulo Esperança num estudo do ISCTE/Instituto Camões.

Em 2012, o ISCTE fez o levantamento do “Potencial económico da língua portuguesa”, num trabalho coordenado pelo presidente de então Luís Reto. Nele se refere que os oito países de língua oficial portuguesa ocupam 10,8 milhões de Km2, o equivalente a 7,25% da superfície continental da Terra, possuindo todos eles amplas plataformas marítimas e detendo cerca de 4% da riqueza total.

Em 2014, a Guiné Equatorial tornou-se membro da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP). A terceira potência petrolífera de África comprometeu-se a garantir o português como terceiro idioma oficial, ao lado do espanhol e do francês, o que implicaria formar na escola básica e secundária os alunos em competências linguísticas que incluem também o português.

Recomendadas

Autárquicas: Costa diz que PS é “campeão da descentralização” e dá exemplos no Porto

O secretário-geral socialista, António Costa, disse hoje, sexta-feira, que o PS é o campeão da descentralização e deu como exemplo na cidade do Porto, onde discursava, a municipalização dos autocarros ou o reforço de competências da Área Metropolitana.

Autárquicas: Rodrigues dos Santos diz que CDS vai ser “a grande surpresa” no domingo

O presidente do CDS-PP afirmou hoje, sexta-feira, que o partido vai ser “a grande surpresa” das eleições e vai conquistar mais mandatos do que em 2017, e pediu que estas autárquicas embalem o centro-direita para uma vitória nas legislativas.

Autárquicas: Catarina Martins espera que Moreira comece a ter oposição a partir de domingo

A coordenadora do BE, Catarina Martins, considerou hoje, sexta-feira, que o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, “tem tido a vida muito fácil” por falta de ação dos outros partidos e garantiu que um vereador bloquista será “essa oposição fundamental”.
Comentários