Proposta de Orçamento do Estado 2019 aprovada pelo Governo

Reunião extraordinária do Conselho de Ministros começou às 11 horas e terminou após as 22 horas. A data limite para o documento ser apresentado ao Parlamento é segunda-feira, 15 de outubro.

A proposta de Orçamento do Estado para 2019 (OE2019) foi aprovada este sábado pelo Governo, após uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros, que começou às 11 horas e terminou após as 22 horas. A data limite para o documento ser apresentado ao Parlamento é segunda-feira, 15 de outubro.

“O Conselho de Ministros aprovou hoje a Proposta de Lei do Orçamento do Estado para 2019, o Relatório que o acompanha, as Grandes Opções do Plano e o Quadro Plurianual de Programação Orçamental”, anunciou o conselho, em comunicado.

O ministro das Finanças, Mário Centeno, recebeu os partidos com representação parlamentar na passada terça.-feira e comunicou-lhes o cenário macroeconómico previsto pelo Governo para o próximo ano.

A proposta do Governo de Orçamento do Estado deverão estar inscritas metas de crescimento do produto interno bruto (PIB) de 2,2%, um défice de 0,2%, um desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 117% do PIB em 2019.

Na Assembleia da República, a proposta orçamental do Governo será discutida e votada na generalidade nos próximos dias 29 e 30. A votação final global está agendada para 29 de novembro.

[Notícia atualizada às 22h50]

Ler mais
Relacionadas

OE2019: Prazo para a entrega de IRS passa para 30 de junho

Esta e outras alterações ao IRS na nova versão do Orçamento de Estado de 2019.

OE2019: Mudança para o interior dá durante três anos uma dedução das rendas até 1.000 euros

Benefícios para quem vai para o interior: as rendas vão poder deduzir até 1.000 euros e estudantes recebem mais pelas despesas escolares. O tecto máximo das deduções à colecta em sede de IRS aumenta dos 800 euros para 1.000 euros

OE2019: Bancos obrigados a revelar ao Fisco transferências e envio de fundos para offshores

Os bancos vão ser obrigados a submeter anualmente, até ao final de março, no Portal das Finanças, uma declaração a relatar o conjunto dos fluxos para offshore ocorridos no ano anterior. Com o OE 2019, o Banco de Portugal passa também a ter o dever de até março, disponibilizar ao Fisco a informação estatística detalhada por entidade que presta serviços de pagamento, tipologia de sujeito passivo ordenante e total por destino e motivo das operações.

Empresas só ficam livres do Pagamento Especial por Conta se o pedirem e tiverem a situação fiscal regularizada

O pedido de dispensa deve ser feito através do Portal das Finanças até ao final do 3º mês do respetivo período de tributação.
Recomendadas

Depois das críticas do fundo americano, chineses da CTG garantem que continuam a trabalhar na OPA da EDP

A companhia estatal chinesa rejeitou comentar as críticas feitas pelo fundo Elliott, que considera que a OPA poderá provocar um “enfraquecimento da EDP”.

Estado angolano põe travão a fundo no financiamento chinês

Instituições chinesas desembolsam este ano cerca de dois terços do valor de linhas de crédito externas em execução, mas os planos para o futuro são outros.

Quanto custa o Brexit ao Reino Unido? Quase mil milhões de euros por semana

Anualmente este valor sobe para os 45 mil milhões de euros. O Produto Interno Bruto britânico caiu cerca de 2%, desde a votação em junho de 2016.
Comentários