Taxistas não conseguem abastecer nos ‘REPA’? Governo “empurra questão de um Ministério para o outro”, acusa ANTRAL

Os taxistas associados da ANTRAL estão a ter problemas em abastecer nos postos de abastecimento REPA destinados aos veículos prioritários, com casos de impedimentos a acontecer em todo o país, segundo representante do sindicato.

gasolina_combustiveis_greve_motoristas

José Domingos, vogal da Direção da Associação Nacional dos Transportes Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL), avançou que teve o conhecimento de “vários associados um pouco por todo o país” que não conseguem abastecer nos 54 postos REPA.

Em comunicado, o representante do sindicato informa que já reportou o situação mas que não obteve resposta. Por isso, acusa o Governo de “empurrar o assunto de um Ministério para o outro”.

“O Ministro do Ambiente e da Transição Energética encaminha o assunto dos abastecimentos prioritários para o Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, por sua vez o Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social encaminha o assunto para o Ministro do Ambiente e da Transição Energética, já a REPA encaminha o assunto para a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil”, lê-se no comunicado, enviado esta segunda-feira às redações, que informa também que até momento “os nossos associados continuam impedidos de abastecer na qualidade de transporte público de passageiros”.

O governo esclareceu hoje que os taxistas não precisam de qualquer dístico de identificação para abastecer nos postos de abastecimento REPA destinados aos veículos prioritários, dado que a viatura já se identifica por si própria.

Fonte do Ministério do Ambiente e da Transição Energética reconheceu à agência Lusa que “há alguns problemas de comunicação com os postos REPA que ainda não perceberam que os táxis não precisam de qualquer dístico identificativo”.

A greve dos motoristas de matérias perigosas e de mercadorias começou hoje e decorrerá por tempo indeterminado, estando o Governo pronto para aprovar a requisição civil se não forem cumpridos os serviços mínimos decretados.

Ler mais
Relacionadas

Governo avança para a requisição civil. Anúncio será feito ao final da tarde

Primeiro-ministro abriu a ‘porta’ à implementação desta medida após a reunião com Marcelo Rebelo de Sousa. Anúncio oficial será feito ao final da tarde.

Requisição civil: o que é e quantas vezes o Governo recorreu a essa medida?

Primeiro-ministro já ‘abriu a porta’ à implementação da requisição civil tendo em conta o incumprimento de serviços mínimos. De que falamos quando se fala de uma requisição civil? Quanto vezes o Governo já recorrer a este instrumento?

“Poderemos ter danos irreversíveis”. Governo deve avançar para a requisição civil?

O Jornal Económico ouviu dois especialistas em legislação laboral que defendem que o Governo já tinha “bons argumentos jurídicos para sustentar a requisição civil” mesmo antes da greve ter início.
Recomendadas

Exportações portuguesas para Londres abrandam 0,2% até novembro para 3.383 milhões de euros

As exportações de bens portugueses para o Reino Unido abrandaram 0,2% até novembro, face a igual período de 2018, para 3.383 milhões de euros, enquanto as importações subiram 13,2% para 1.972 milhões de euros.

Governo britânico vai enfrentar desafios orçamentais e económicos devido ao Brexit

O governo britânico pode reivindicar vitória ao concretizar o Brexit a 31 de janeiro mas, resolvido o divórcio entre Reino Unido e União Europeia, falta negociar a relação futura e anteveem-se potenciais escolhas difíceis com impacto no orçamento britânico.

Oficial. Rainha Isabel II promulga saída do Reino Unido da UE

A Rainha aprovou a proposta do primeiro-ministro Boris Johnson e a saída do Reino Unido da União Europeia fica inscrita na legislação britânica.
Comentários