Wall Street em alta com otimismo da Fed face à economia norte-americana

O índice industrial Dow Jones sobe 0,27%, para os 25.268,01 pontos, o financeiro S&P 500 avança 0,23%, para os 2.782,08 pontos, o tecnológico Nasdaq soma 0,39%, para 7.726,01 pontos, e o Russel 2000 cresce 0,20%, para 1.679,84 pontos.

REUTERS/Brendan McDermid

A bolsa de Nova Iorque abriu a sessão esta quinta-feira, dia 14 de junho, a negociar com sentimento positivo, após ter fechado em baixa ontem à noite. Após a reunião da Fed, a instituição financeira anunciou um novo aumento das taxas de juro de referência e os mercados financeiros reagiram com perdas, apesar de o desfecho ter sido o esperado. No entanto, com o relatório do banco central a apontar o fim da crise nos Estados Unidos da América, os investidores mostram-se optimistas.

O índice industrial Dow Jones, referência para o mercado norte-americano e mundial, sobe 0,27%, para os 25.268,01  pontos, o financeiro S&P 500 avança 0,23%, para os 2.782,08 pontos, o tecnológico Nasdaq soma 0,39%, para 7.726,01 pontos, e o Russel 2000 cresce 0,20%, para 1.679,84 pontos.

“As praças norte-americanas arrancam em alta, numa altura em que também as congéneres europeias inverteram o sentimento negativo de arranque de dia, após o BCE ter prolongado o programa de compra de ativos e apontado para a manutenção dos juros em mínimos históricos pelo menos durante mais um ano. No universo empresarial a materialização da proposta da Comcast pela 21st century Fox é destaque. Já a Oracle está condicionada por revisões em baixa”, explica Ramiro Loureiro, Mtrader do Millennium bpc.

De acordo com o último relatório do comité de política monetária da instituição liderada por Jerome Powell, as taxas aumentam, assim, para o intervalo entre 1,75% e 2%. “A criação de emprego foi significativa, em média, nos últimos meses e a taxa de desemprego recuou. Os dados recentes sugerem que os gastos das famílias têm aumentado e que o investimento das empresas continuou a crescer fortemente”, argumentou a mesma entidade.

No setor petrolífero, o Brent perde 0,27%, para 76,53 dólares por barril, e o crude WTI valoriza 0,42%, para os 66,92 dólares. Quanto ao mercado cambial, o euro perde 1,18%, para 1,1652 dólares, e a libra recua 0,38%, para 1,3325 dólares.

“Há uma certa preocupação de que vamos assistir a uma política muito mais rigorosa. Mas tanto a Fed quanto o Banco Central Europeu, em especial, estão muito predispostos neste momento e não parece que isso vá atrapalhar a expansão que estamos a ver em breve ”, disse à agência Reuters Scott Brown, economista-chefe da Raymond James.