Autoridades de saúde apontam para estagnação da doença em Cabo Verde

“Os dados apontam para essa tendência [de estagnação]. Estamos a manter mais ou menos o mesmo número de testes ao longo desses dias, destas semanas, e os dados de casos positivos dão-nos essa indicação”, analisou o responsável de Saúde cabo-verdiano.

O diretor nacional de Saúde de Cabo Verde, Artur Correia, disse hoje que os dados apontam para uma estagnação da infeção pelo novo coronavírus no país, que pelo segundo dia seguido registou mais casos recuperados do que novos infetados.

“Os dados apontam para essa tendência [de estagnação]. Estamos a manter mais ou menos o mesmo número de testes ao longo desses dias, destas semanas, e os dados de casos positivos dão-nos essa indicação”, analisou o responsável de Saúde cabo-verdiano.

Na habitual conferência de imprensa, na cidade da Praia, para fazer o balanço diário da pandemia de covid-19 no país, Artur Correia disse esperar que não aconteça nada de anormal para pôr em causa essa análise, que será feita pormenorizadamente na próxima segunda-feira.

O diretor nacional de Saúde sustentou a análise com os “dados muito satisfatórios” anunciados hoje pelo Ministério da Saúde, que dão conta de um total de 35 novos doentes recuperados na Praia, número superior aos seis casos novos, que aconteceu pelo segundo dia consecutivo.

“Um dia com boas notícias, tal como ontem, hoje também temos dados muito satisfatórios”, afirmou o porta-voz do Ministério da Saúde, indicando ainda que o país regista apenas dois casos suspeitos de covid-19, todos na Praia.

O responsável também destacou a diminuição do número de pessoas em quarentena em todos os concelhos, o que considerou ser “um bom sinal” da dinâmica da epidemia no país.

“Aqui na Praia, temos verificado ao longo desta semana alguma estabilidade e espero que esta tendência se mantenha nos próximos dois dias, quando fecharmos a semana epidemiológica”, perspetivou Artur Correia.

Cabo Verde já diagnosticou um acumulado de 362 casos de covid-19, desde 19 de março, nas ilhas de Santiago (303), Boa Vista (56) e São Vicente (03).

Do total, três resultaram em óbitos, 130 foram considerados recuperados, dois foram transferidos para os seus países e o país tem neste momento 227 doentes ativos, e todos na ilha de Santiago.

Dos casos em isolamento, 223 estão na Praia, dois em Tarrafal e dois em Santa Cruz.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou quase 330 mil mortos e infetou mais de 5,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,9 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Ler mais
Recomendadas

Presidente de Cabo Verde diz-se “desconfortado” com aeroporto internacional sem aviões 

“Não havia aviões de maior porte, movimentação de passageiros, estrangeiros, como costumava ver quando chegava aqui ao Sal. Isso logo dá-me uma sensação de algum desconforto, de alguma tristeza”, admitiu Jorge Carlos Fonseca.

Número de mortes por Covid-19 em África sobe para 33.626

África registou mais 223 mortes 10.651 casos de infeção.

Cabo Verde: Transportes de passageiros e mercadorias admitem parar em outubro na ilha de Santiago

Os condutores reivindicam a suspensão de cobrança de senhas”, melhorias sanitárias nos parques de recolha de passageiros, entre outros, segundo o sindicato do setor.
Comentários