Bruxelas e farmacêutica Moderna fazem acordo para compra de 160 milhões de vacinas contra a Covid-19

O contrato prevê uma aquisição inicial de até 160 milhões da mRNA-1273. Este é o quinto acordo entre a Comissão Europeia e farmacêuticas, assegurando aos 27 um stock de 1.285 milhões de doses de possíveis vacinas.

Reuters

A Moderna anunciou, esta segunda-feira, que está em conversações com a Comissão Europeia para a venda de 80 milhões de doses da mRNA-1273, a vacina anti-Covid-19 que está a ser desenvolvida pela farmacêutica britânica.

De acordo com a nota enviada às redações, o contrato com a Moderna prevê a possibilidade de todos os Estados-Membros da União Europeia adquirirem a vacina, bem como de a doar a países de baixos e médios rendimentos. Este acordo prevê ainda uma compra inicial de 80 milhões de doses em nome dos 27 e deixa em aberto a possibilidade de adquirir mais 80 milhões futuramente assim que a vacina for comprovada como segura e eficaz contra o novo coronavírus, totalizando assim um stock de 160 milhões de vacinas.

“A Moderna está a expandir o fabrico global para ser capaz de entregar aproximadamente 500 milhões de doses por ano e possivelmente até mil milhões de doses por ano, começando em 2021”, lê-se na nota.

Este é o quinto acordo entre a Comissão Europeia e as farmacêuticas que estão a desenvolver um fármaco contra a Covid-19. Na semana passada, os executivos em Bruxelas anunciaram estar assegurada a compra de 300 milhões de doses da possível vacina desenvolvida pela AstraZeneca e a Universidade de Oxford, permitindo a aquisição de mais 100 milhões de doses se esta for comprovada eficaz.

Previamente já tinha sido anunciado a aquisição de 300 milhões de doses à farmacêutica Sanofi e esta segunda-feira, a Comissão Europeia confirmou, em comunicado, estarem concluídas as negociações entre a Johnson e Johnson e a CureVac para a compra de 200 milhões e 225 milhões de doses, respetivamente, de vacinas ainda em desenvolvimento. Feitas as contas, os 27 têm em stock cerca de 1.285 milhões de doses de possíveis vacinas contra a Covid-19.

Portugal assegurou, na semana passada, a aquisição de 6,9 milhões de doses contra a Covid-19 por 20 milhões de euros. De acordo com o Governo, esta será gratuita, chega em dezembro e vai priorizar os grupos de risco.

https://twitter.com/EU_Commission/status/1297903693883412480

Ler mais
Recomendadas

1.886 tripulantes da TAP votaram ‘sim’. Acordo de emergência fica aprovado no SNPVAC

A esmagadora maioria dos tripulantes da TAP representados pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil votou favoravelmente o “Acordo de Emergência”, virando a página num processo negocial que tem sido longo para os trabalhadores do Grupo TAP, mas que salvaguardou algumas regalias laborais.

TAP. Pilotos do SPAC aceitam “acordo de emergência”

Com uma participação massiva de 96,8% dos associados do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), foi votado o “Sim” ao “acordo de emergência” estabelecido com a administração da TAP, com uma maioria de 617 votos. O regime sucedâneo é afastado para os pilotos, que vêm o ordenado ser cortado em 50% acima do valor de garantia de 1.330 euros mensais.

OMS reclama isenção de direitos de propriedade intelectual para vacinas

“Agora é o momento de usar todas as ferramentas para aumentar a produção, incluindo licenciamento, transferência de tecnologia e isenções de propriedade intelectual. Se não é agora, quando?”, questionou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.
Comentários