Principal acionista dos CTT reforça participação para 11% do capital

A empresa Gestmin, em que o administrador não executivo dos CTT João Pereira Bento é vice-presidente, adquiriu um total de 1,19 milhões de ações da operadora postal, logo a seguir à apresentação do plano de reestruturação.

Rafael Marchante/Reuters

A Gestmin SGPS reforçou a posição nos CTT – Correios de Portugal, passando a deter 11,01% do capital social e dos direitos de voto da operadora postal, segundo informações enviadas esta quarta-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). O anúncio foi feito no mesmo dia em que a agência Bloomberg noticiou que um bloco de 863,513 títulos dos CTT negociaram esta manhã em bolsa a 3,53 euros por ação.

A empresa Gestmin, em que o o administrador não executivo dos CTT João Pereira Bento é vice-presidente, adquiriu um total de 1,19 milhões de ações da operadora postal. As aquisições foram efetuadas em quatro conjuntos de transações, três das quais em nome da empresa e a quarta em nome de Pereira Bento.

As operações foram realizadas entre 20 e 22 dezembro, ou seja, logo a seguir à apresentação do plano de reestruturação dos CTT.

O comunicado enviado à CMVM imputa ainda ao grupo liderado por Manuel Champalimaud ações compradas por corpos dirigentes da Gestmin, elevando a participação para 11,26%. São ações detidas pelo próprio Manuel Champalimaud (presidente da Gestmin), pelos seus filhos Duarte e Tomás e por outros administradores da Gestmin, incluindo João Bento.

Para implementar o Plano de Transformação Operacional, nos próximos dois anos (2018-2019), os CTT vão criar um Comité de Monitorização da Implementação que vai fiscalizar e garantir que as medidas definidas no plano vão mesmo ser implementadas.

Esse Comité será liderado pelo Presidente do Conselho de Administração – Francisco Lacerda e integrará mais quatro administradores não executivos: três independentes e João Pereira Bento como representante da Gestmin. Assim, o acionista vai ter um envolvimento contínuo na execução do plano de reestruturação que pretende ser a reinvenção da atividade dos CTT.

Desde o início de novembro, o valor das ações dos CTT em bolsa tem caído a pique. No entanto, esta quarta-feira, dia de baixo volume de negociações, os CTT estiveram em destaque depois da venda de 863,513 ações, correspondente a 0,7% do capital disperso em bolsa.

O bloco, com um valor de mercado de 3,05 milhões de euros, foi transacionado às 09h02 e representou 46% da média do volume negociado em bolsa dos últimos 20 dias. As ações dos CTT fecharam a sessão no PSI 20  a subir 0,28% para 3,55 euros.

(atualizada)

Ler mais
Relacionadas

Bloco de mais de 860 mil ações dos CTT negociado esta manhã a 3,53 euros

Cerca das 11:52, as ações dos CTT – que tem em marcha um plano de reestruturação que prevê a redução de 800 postos de trabalho nos próximos três anos – seguiam a subir 1,98% para 3,61 euros.

Manuel Champalimaud vai controlar plano de reestruturação dos CTT

Os acionistas vão integrar o comité de monitorização da implementação do Plano de Transformação Operacional. Gestão dos CTT sob pressão.

Respostas Rápidas: O que se está a passar nos CTT?

Perceba o que levou uma das empresas mais emblemáticas do País a estar sob fogo cerrado dos sindicatos e trabalhadores e da maioria parlamentar que apoia o Governo, enfrentando uma greve de dois dias nas vésperas de Natal.

CTT corta salários de gestores e suspende prémios de gestão até 2018

A austeridade chegou à gestão dos CTT. O plano de transformação operacional (2018-2019) implica um corte na remuneração da administração. Limitação a aumentos salariais dos trabalhadores e forte redução da remuneração variável dos colaboradores.

CTT vão reduzir 800 pessoas nas operações em três anos

Os CTT preveem reduzir cerca de 800 pessoas nas operações da empresa ao longo de três anos, devido à queda do tráfego do correio, de acordo com o Plano de Transformação Operacional hoje divulgado.

“Plano difícil de executar e que irá enfrentar pressão política”, diz Caixa BI sobre os CTT

O Caixa Banco de Investimento analisou o plano de reestruturação dos CTT e concluiu que é “amplo”, mas alertou que o mercado preferia ter visto medidas para aumentar as receitas anunciadas para cortar custos. Antevê ainda uma alteração significativa na estrutura acionista.
Recomendadas

S&P sobe rating da REN para dois níveis acima de lixo

O rating da empresa liderada por Rodrigo Costa está ainda um nível acima da classificação que a S&P atribuiu à dívida soberana portuguesa (BBB-).

Respostas Rápidas: Quem é Paul Singer, o novo acionista da EDP?

Paul Singer adora comprar ativos problemáticos. Ganhou o gosto no final dos anos 70 quando constituiu o fundo para gerir o património da família. Já ganhou e perdeu milhões em todo o mundo, incluindo Portugal.

Glovo celebra primeiro aniversário com entregas a 1 euro

A startup espanhola celebra o seu primeiro ano de atividade, e como recompensa, todas as entregas de restaurantes realizadas durante esse dia terão um custo de 1 euro.
Comentários