Bolsas de Valores da CPLP aproveitam Cimeira do Sal para articulação e troca de experiências

As Bolsas de Valores dos países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) vão estar reunidas na ilha do Sal, 15 e 16 de Julho, para articulação e troca de experiências, tendo o foco na questão do financiamento.

Ler mais

O encontro, que antecede a Cimeira dos Chefes de Estado e do Governo, é uma proposta da Bolsa de Valores de Cabo Verde (BVC), que considera o momento oportuno para as bolsas debaterem as questões comuns que lhes dizem respeito e posicionarem também para serem veículos de financiamento às empresas e aos respectivos países.

“Nós vemos de bom grado o que se pretende no âmbito desse encontro dos chefes de Estado da CPLP. Temos a questão da integração dos países, do capital, do financiamento. No fundo há todo um conjunto de factores que concorrem para o melhor entrosamento, melhor integração e melhoria de negócio entre os países”, apontou o presidente do conselho de administração da BVCV, Manuel Lima.

“É nesse perspectiva que pretendemos realizar esse encontro das bolsas de valores como sendo um veículo para facilitar e promover a integração do mercado capital e encontrar soluções para financiamento”, explicou em conversa com a Inforpress.

Para o encontro foram convidadas as bolsas de valores de Moçambique, de Angola, do Brasil, a Euronex de Lisboa, e os países que ainda não têm bolsas também foram convidados no sentido de participarem como observadores.

Para já estão confirmadas a Bodiva de Angola, a Euronext de Lisboa e a Bolsa de Moçambique, estando por confirmar a presença do Brasil e dos restantes países.

O programa está a ser preparado, conforme adiantou Manuel Lima.

Questões relacionadas com o funcionamento das bolsas, o financiamento das empresas seja pela via do capital, seja pela via da emissão das obrigações, com as plataformas tecnológicas, a formação e a informação são alguns dos assuntos já elencados.

Mecanismos de articulação, cooperação e colaboração entre as bolsas, mecanismos de interação na atração de capitais, enquanto soluções para responder às necessidades dos países e das empresas são outros aspectos que vão analisados.

O encontro será aproveitado para a troca de experiências, devendo culminar no dia 16, dia da reunião do Conselho de Ministros, com a assinatura do acordo entre as entidades participantes.

A CPLP é composta por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Nos dias 17 e 18 de Julho os Chefes de Estado e do Governo dos países integrantes vão estar reunidos na ilha do Sal, numa cimeira que marca o início da presidência rotativa de Cabo Verde.

Recomendadas

Cabo Verde está entre os três únicos países de África com melhoria na governança

O Relatório do Banco Mundial aponta que Cabo Verde está entre os três únicos países de África com melhoria na governança.

Governo confirma Icelandair como parceira na privatização da Cabo Verde Airlines

As duas partes vão agora iniciar negociações para a aquisição de até 51 por cento do capital da companhia aérea cabo-verdiana.

Governo de São Vicente quer empresas certificadas na norma de gestão ambiental

As informações foram avançadas pelo presidente do IGQPI, Abraão Lopes, que ministra a formação em São Vicente, iniciada hoje, em parceria com a Direcção Regional de Indústria, Comércio e Energia Norte (DRICEN).
Comentários