PremiumCEO da mytaxi: “Taxistas fazem trabalho fantástico, mas estão mal representados”

CEO da mytaxi esteve em Lisboa para lançar a nova marca de trotinetes elétricas da empresa alemã e aproveitou para falar sobre o seu core business. “Se não consigo ser competitivo, não posso concorrer”, diz ao Jornal Económico.

São cada vez mais as opções de mobilidade disponíveis em Lisboa. Na semana em que a mytaxi lançou o seu projeto piloto de trotinetes eléctricas na capital, e quando o vereador Miguel Gaspar, com o pelouro da mobilidade, revelou existirem 13 empresas com serviço e-scooters interessadas em operar na cidade, o Jornal Económico falou com o CEO da operadora alemã, Eckart Diepenhorst.

A mytaxi lançou esta semana o projeto piloto hive, em Lisboa. Porquê Lisboa e porquê a necessidade de criar uma nova marca?

Decidimos avançar com este projeto há três meses. Sabendo que não temos assim tanta experiência neste serviço de e-scooters, pensámos em entrar num mercado onde já estivéssemos inseridos, onde existisse já uma relação com a cidade. Encontrámo-nos com o Executivo de Lisboa, que nos recebeu com mente aberta e nos encorajou neste projeto, fazendo de Lisboa a nossa escolha final, porque foi a melhor abordagem que estabelecemos. Uma nova marca porque este é um projeto piloto. Nós fomos muito humildes ao admitir que queremos fazer isto, mas precisamos de aprender como. Contudo, estávamos muito confiantes na nossa força, tendo em conta os recursos e a experiência que já tínhamos na relação que estabelecemos com a cidade. Para prosperar temos de ter a capacidade de avançar para um mercado onde a mytaxi não está presente.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Relacionadas

Mytaxi chega a Nápoles e passa a operar em cem cidades europeias

A empresa está a apostar na expansão internacional.

Mytaxi diz que protesto não é melhor forma de reivindicar

A Mytaxi, que disponibiliza uma aplicação ‘online’ através da qual se pode chamar um táxi, “apoia e defende os interesses de todos os profissionais do setor”.
Recomendadas

London Stock Exchange coloca Sogrape entre as mil empresas mais inspiradoras

Segundo Fernando da Cunha Guedes, CEO da produtora nacional de vinhos, “este é um reconhecimento muito importante para a Sogrape, que há muito ganhou escala e força internacional, mas continua sempre empenhada em fazer mais e melhor”.

Galpgate. Ex-secretários de Estado poderão ser acusados no âmbito das viagens ao Euro 2016

A juíza Cláudia Pina, do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, recusou o pedido de suspensão provisória do processo. O processo-crime contra os ex-secretários de Estado, Rocha Andrade, João Vasconcelos e Jorge Costa Oliveira e contra o ex-assessor de António Costa e poderão ser acusados pelo crime de recebimento indevido de vantangem.
Comentários