China culpa EUA pelos conflitos comerciais e diz que não há condições para negociações

O país asiático atacou a administração Trump e Washington culpando-os pelas divergências comerciais. A China continua a intensificar os seus ataques aos EUA através da ameaça de biliões de dólares nas tarifas.

A China culpa os EUA pelo conflito comercial existente entre os dois países e considera que actualmente não é possível continuar com as negociações. A agência “Reuters” refere que esta é a resposta do país asiático, às palavras de Donald Trump, no domingo nas quais o presidente norte-americano previa a queda das barreiras comerciais por parte da China em relação aos EUA e que estava “optimista” de que ambos os países pudessem negociar e assim resolver todos os problemas.

Os meios de comunicação estatais da China analisaram o provável impacto das medidas de comércio dos EUA na economia chinesa como sendo produto de um “transtorno de ansiedade”, do governo de Donald Trump.

“Os EUA com uma mão exercem a ameaça de sanções, mas ao mesmo tempo dizem que estão dispostos a conversar. Sob estas circunstâncias, ambos os lados não podem atualmente ter conversas sobre esses assuntos”, afirmou Geng Shuang, porta-voz do Ministro das Relações Exteriores da China”.

Recomendadas
Governo de Espanha pondera penalizar os proprietários de apartamentos vazios
No âmbito de uma reforma da Lei de Arrendamentos Urbanos, o Governo liderado por Pedro Sánchez pretende também aumentar a duração dos contratos de arrendamento e colocar no mercado mais de 20 mil imóveis de carácter social.
UTAO: dívida pública fixou-se em 125,8% do PIB no 2º trimestre
Dívida pública na ótica de Maastricht, a que conta para Bruxelas, atingiu 246,7 milhões de euros, o que corresponde a 125,8% do Produto Interno Bruto (PIB), contra 131,7% no final de junho de 2017.
Facebook está a contratar diretor para departamento de direitos humanos
Facebook tem uma vaga para o cargo de Director of Human Rights Policy.
Comentários