PremiumHerdade do Rio Frio tem oito candidatos e ofertas vão até 40 milhões de euros

Seis portugueses e dois estrangeiros apresentaram propostas à compra de uma das maiores herdades do país. Há oferta que rondam o valor da avaliação, os 40 milhões de euros.

Há oito interessados no processo de venda da herdade do Rio Frio, um dos maiores terrenos agrícolas do país, com vocação de produção agropecuária e de desenvolvimento de atividades turísticas, desportivas e culturais. O Jornal Económico (JE) sabe que algumas das propostas aproximam-se do valor de avaliação dos ativos daquela que é considerada uma das maiores herdades do país: os 40 milhões de euros.

E foram apresentadas aos acionistas da Herdade do Rio Frio, o Estado, através da holding Parvalorem, e o BCP, com uma posição de 50% cada um nesta empresa do concelho de Alcochete, derivada dos créditos ‘herdados’ após o processo de insolvência que atingiu a Herdade do Rio Frio em 2017. Os vendedores contam tomar uma decisão até 14 de fevereiro, num processo que já entrou na fase de negociação de propostas. Segundo fonte próxima ao processo, seis das propostas são de entidades portuguesas ligadas à exploração agrícola e à área do imobiliário e duas são de interessados estrangeiros ligados apenas à exploração agrícola.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Relacionadas

PremiumEstado e BCP colocam Herdade do Rio Frio à venda

É uma das maiores herdades do país, com cerca de cinco mil hectares. Tem produção pecuária, de vinhos, cortiça, arroz e criação de cavalos lusitanos.

PremiumUm projeto agrícola que remonta ao século XVIII

Povoação humana já vem do Paleolítico Inferior. Fenícios e romanos deixaram as vinhas. Valorização agrícola acentuou-se no século XIX.
Recomendadas

Figueira de Castelo Rodrigo envia garrafa de vinho para o espaço

Uma garrafa com vinho de Figueira de Castelo Rodrigo, no distrito da Guarda, será este ano enviada para o espaço no âmbito de um projeto que envolve a Câmara e a Adega Cooperativa local.

Azeite: alterações climáticas, doenças e pragas provocam pior colheita em 25 anos em Itália

Fraca produção de azeite caseiro custou aos italianos um prejuízo superior a mil milhões de euros.

EY cria ‘wine blockchain’ para garantir autenticidade do vinho

Giuseppe Perrone é o responsável pela área de blockchain da EY na região do Mediterrâneo. O projeto permite ver todos os passos da cadeia de valor da garrafa de vinho que chega às mesas dos consumidores.
Comentários