Isenção fiscal à McDonald’s no Luxemburgo é legal, diz Bruxelas

Após uma investigação aprofundada iniciada em dezembro de 2015 sobre isenções de imposto concedidas em 2009 a parte dos lucros da McDonald’s, a Comissão Europeia concluiu que o regime não viola o acordo sobre a dupla tributação celebrado entre o Luxemburgo e os Estados Unidos.

A Comissão Europeia concluiu esta quarta-feira que o regime fiscal do Luxemburgo que isenta a McDonald’s de pagar impostos sobre parte dos lucros não constitui uma ajuda de Estado ilegal, integrando o acordo fiscal bilateral com os EUA.

Após uma investigação aprofundada iniciada em dezembro de 2015 sobre isenções de imposto concedidas em 2009 a parte dos lucros da McDonald’s, a Comissão Europeia concluiu que o regime não viola o acordo sobre a dupla tributação celebrado entre o Luxemburgo e os Estados Unidos e não é um tratamento especial concedido ao gigante da ‘fast-food’.

“A nossa investigação demonstrou que a dupla não tributação resulta de uma incompatibilidade entre as legislações fiscais luxemburguesa e americana e não de um tratamento especial dado pelo Luxemburgo”, anunciou a comissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager.

Recomendadas

Jamie’s Italian em Lisboa foge ao cenário de insolvência e permanece aberto

A gerência do restaurante do chef britânico Jaime Oliver, situado na Praça do Príncipe Real, garante que o espaço não será afetado pelo processo de insolvência da cadeia de restaurantes.

Melhores vinhos do Dão vão ser conhecidos amanhã

Em Viseu, no Solar do Vinho do Dão, estarão dezenas de vinhos da região em prova para todos os visitantes deste evento.

Sumol+Compal vendeu 83 milhões nos mercados internacionais em 2018

O volume de negócios da empresa no ano passado deverá ter rondado os 332 milhões de euros, dos quais cerca de 25% foram obtidos na vertente de exportações.
Comentários