Novo ano arranca com 9.400 metros quadrados de escritórios contratados em Lisboa

Apesar deste valor, existiu um decréscimo residual na ordem dos 3% comparativamente ao período homólogo de 2018.

Janeiro de 2019 registou 9.400 metros quadrados de espaços de escritórios contratados, de acordo com a Savills Portugal. No comunicado emitido esta terça-feira, a consultora imobiliária revela que foram verificadas 12 operações, menos 6 operações do que no mesmo mês de 2018, o que representou um decréscimo de 3%.

A zona 2, representada pelo Eixo da Avenida da República, Avenida Duque de Loulé e a zona das Amoreiras, foi a que obteve melhor desempenho, num total de 5.494 metros quadrados de espaços absorvidos, para a qual contribui uma operação de 3.579 metros quadrados realizada pela Savills Portugal.

“O ano 2019 arranca com um ligeiro atenuar da atividade de ocupação já esperado pela falta de oferta no mercado e que irá marcar os resultados deste ano. Ainda assim o mercado registou 3 operações acima dos 1.000 metros quadrados, que vieram elevar uma lista de ocupações maioritariamente dominada por ocupações de espaços abaixo dos 500 metros quadrados”, afirmou Alexandra Portugal Gomes, analista do departamento de research da Savills Portugal

Os setores de atividade Serviços Empresas e TMT´s & Utilities foram os mais ativos, tendo ocupado 4.691 metros quadrados e 2.007 metros quadrados, respetivamente.

Segundo Rodrigo Canas, diretor do departamento de escritórios da Savills Portugal estes dois setores são “os grandes impulsionadores do mercado de escritórios de Lisboa e prevê-se que mantenham os seus níveis de dinamismo. Apesar da oferta escassa que este ano se fará sentir com maior intensidade, o mercado de Lisboa continuará na lista de preferências de localização de um leque variado de empresas internacionais”.

Recomendadas

APROP assina protocolo de colaboração com especialista em avaliações fiscais e de prédios urbanos

O acordo celebrado proporciona aos associados da APPROP um desconto sobre o preço dos serviços prestados pela F. Iniciativas, designadamente os serviços prestados no âmbito da revisão do valor patrimonial tributário dos imóveis.

Vão entrar no mercado mais 55 mil habitações

A procura por oportunidades de reabilitação nunca foi tão alta e apesar de estarem prestes a entrar no mercado mais 55 mil habitações, ainda existem 1,5 milhões a necessitarem de intervenção com um valor estimado de 24 mil milhões de euros.

Nova geração procura outros conceitos de habitar e trabalhar

Coliving, coworking, cohousing, residências de estudantes, são novos conceitos de habitar e trabalhar que estão a atrair jovens e séniores. São mercados alternativos que atraem investidores a Portugal.
Comentários