Rússia quer entrar no IPO da petrolífera estatal saudita Saudi Aramco

O responsável do fundo soberano russo anunciou que vários bancos do país e um fundo de investimento que une Rússia e China estão prontos para participar na maior oferta pública de inicial do mundo.

Vários bancos e investidores na Rússia estarão interessados em ações da petrolífera saudita Saudi Aramco, segundo o CEO do fundo soberano da Rússia, Kirill Dmitriev, citado pela agência Bloomberg. A Arábia Saudita tem estado a preparar uma oferta pública inicial (IPO) para vender ainda este ano 5% da empresa petrolífera pública.

“Temos um fundo de investimento russo-chinês e através desse investimento russo-chinês, vemos um grande interesse na IPO da Aramco de uma série de de instituições chinesas de topo”, afirmou Dmitriev. “Vemos interesse significativo na IPO da Aramco da Rússia, da China, e consideramos que é muito positivo estarmos, novamente, a pensar em conjunto sobre petróleo”, acrescenta.

A Rússia e a Arábia Saudita são os dois maiores produtores de petróleo do mundo. Depois de vários anos de rivalidade, os países uniram-se para entrarem num acordo de cortes de produção da matéria-prima, com vários outros países exportadores, para tentarem diminuir o excesso de oferta face à procura no mercado. Os dois poderão voltar a unir-se através da IPO da Saudi Aramco.

A Arábia Saudita pretende alienar parte da Saudi Aramco como parte do plano para reduzir a dependência da economia saudita em relação ao petróleo. O governo do país estima que a venda das ações avalie a empresa nos dois biliões de dólares (cerca de 1,6 biliões de dólares), apesar de os analistas considerarem o valor elevado.