Sonae SGPS lança empréstimo obrigacionista e refinancia dívida

A principal operação da ‘holding’ do Grupo Sonae neste processo de reestruturação da dívida concretizou a emissão de um empréstimo obrigacionista, por subscrição particular, no montante de 160 milhões de euros, sem garantias, pelo prazo final de sete anos, organizado pelo Caixa – Banco de Investimento, S.A., com o objetivo de refinanciar empréstimos que se venciam em 2022 e 2023.

A Sonae SGPS e a sua subsidiária Sonae MC, procederam a um conjunto de operações de refinanciamento no último mês que ascenderam a 340 milhões de euros, com uma maturidade média superior a cinco anos, incluindo um empréstimo obrigacionista no montante de 160 milhões de euros.

“A Sonae SGPS informa que, conjuntamente com a sua subsidiária Sonae MC, concretizou um conjunto de operações de refinanciamento que permitem diminuir as necessidades de financiamento futuras de ambas as empresas, melhorar substancialmente as suas posições de liquidez e manter o custo médio da dívida a níveis atrativos”, explica a ‘holding’ do Grupo Sonae em c omunicado enviadxo à CMVM – Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

De acordo com esse documento, “a Sonae SGPS concretizou a emissão de um empréstimo obrigacionista, por subscrição particular, no montante de 160 milhões de euros, sem garantias, pelo prazo final de sete anos, organizado pelo Caixa – Banco de Investimento, S.A., com o objetivo de refinanciar os empréstimos a seguir referidos que se
venciam em 2022 e 2023”.

A Sonae SGPS procedeu ainda à aquisição e amortização de mil obrigações, correspondentes à totalidade da emissão obrigacionista ‘Sonae SGPS/2015-2022’, emitida pela Sonae SGPS em 9 de junho de 2015 no montante global de 100 cem milhões de euros, e à aquisição e amortização de 600 obrigações, correspondentes à totalidade da emissão obrigacionista ‘Sonae SGPS/2016-2023’, emitida pela Sonae SGPS em 25 de fevereiro de 2016 no montante global de 60 milhões de euros.

“Adicionalmente, a Sonae SGPS informa que a sua subsidiária Sonae MC concretizou nas últimas semanas várias
operações de refinanciamento com vista ao alongamento do prazo médio da sua dívida e aumento das linhas
disponíveis, no montante total de 180 milhões de euros”, adianta ianda o referido comunicado, concluindo que, “desta forma, o montante total de empréstimos de longo prazo contratados, pela Sonae SGPS e pela Sonae MC,
no último mês ascende a 340 milhões de euros)”.

A Sonae explica também que estes empréstimos têm uma  maturidade média superior a cinco anos.

“De realçar o primeiro ‘Green Loan’ formalizado pela sua subsidiária Sonae MC, no montante de 55 milhões de euros), com o Raiffeisen Bank International AG, que lhe permitirá reforçar a aposta numa pegada ecológica global mais sustentável, rumo à descarbonização e ao desperdício zero”, assinala o comunicado do Grupo Sonae.

Para os respetivos responsáveis, “com estas operações, a Sonae SGPS e a Sonae MC aumentam a maturidade média da sua dívida, mantendo-a a níveis confortáveis, aumentam a diversificação dos bancos de relacionamento e reforçam de forma significativa a sua estrutura de capitais”.

“O aumento da resiliência dos respetivos balanços no contexto adverso atual permite encarar os próximos meses com maior confiança e perseguir os objetivos estratégicos do grupo em melhores condições”, conclui o comunicado da Sonae.

Ler mais
Recomendadas

Aldi abre duas novas lojas em Portugal: em Elvas e Alcochete

Com estas aberturas, previstas para 9 e 11 de dezembro, a cadeia de distribuição de origem alemã passa a dispor de 83 supermercados em Portugal.

PremiumCTT preparados para maior afluência durante a época natalícia

Empresa já admitiu que vai reforçar capacidade durante o mês de dezembro e pondera mesmo alargar os horários de atendimento. Tráfego com origem no ‘e-commerce’ está a crescer a um ritmo de dois dígitos na região.

Grupo Leroy Merlin inaugura duas novas lojas em Chaves e Sacavém

As aberturas destas lojas, que surgem no mesmo local onde se encontravam os AKI das mesmas localidades, “enquadram-se no processo de convergência entre ambas as marcas”.
Comentários