Trump abre a porta à perfuração de petróleo na costa leste dos EUA

O presidente norte-americano Donald Trump já tinha assinado um decreto a autorizar a redução das restrições à extração de petróleo nos oceanos Ártico e Atlântico, que fora interditada pelo seu antecessor Barack Obama.

A administração Trump prepara-se para revelar esta semana o novo plano de expansão de perfuração petróleo offshore (no mar) que abrirá a porta a novos direitos de perfuração nas águas do Atlântico, avança a Bloomberg, que cita pessoas familiarizadas com o plano. A proposta de exploração do Atlântico será lançada em breve e faz parte de um novo plano de cinco anos que substitui o anterior da administração Obama.

O presidente norte-americano Donald Trump já tinha assinado um decreto a autorizar a redução das restrições à extração de petróleo nos oceanos Ártico e Atlântico, que fora interditada pelo seu antecessor Barack Obama. Com esta medida desafia quatro décadas de oposição à exploração petrolífera naquelas águas.

Trump sustentou que serão criados “milhares e milhares” de empregos e dá mais autonomia aos Estados Unidos no que se refere ao petróleo.

A exploração das reservas de petróleo intocadas do país constituiu uma das promessas eleitorais de Trump. O Presidente norte-americano considera que se “o nosso país foi abençoado com recursos naturais incríveis, incluindo abundantes reservas offshore de petróleo e gás natural”, não faz sentido manter a maioria dessas áreas fechadas à exploração e produção.

O decreto incumbiu o Departamento do Interior dos EUA de elaborar um novo plano de desenvolvimento para todas as águas federais ao largo das costas do país com o objetivo de licenciar os direitos de perfuração de petróleo e gás na costa leste – opção que seu antecessor, o ex-presidente Barack Obama, descartou. Esse plano está concluído e vai haver  um anúncio formal, com a proposta de Trump a abranger os anos de 2019 a 2024.

Os líderes da indústria petrolífera pressionaram a administração Trump a vender os direitos dos EUA de perfuração no Atlântico como forma de complementar a produção de petróleo existente no Golfo do México. Não está claro quanto petróleo e gás existem na Costa Leste, porque os dados existentes decorrem principalmente de levantamentos geológicos que têm décadas, diz a Bloomberg.

As empresas petrolíferas também querem que a administração Trump venda direitos de perfuração nas águas do Ártico no norte do Alasca e no leste do Golfo do México.

“É importante que o governo federal disponibilize novas áreas prospectivas para extrair petróleo e gás para garantir que possamos responder ao aumento de procura”, disse Dan Eberhart, diretor executivo da empresa de serviços de perfuração Canary LLC à Bloomberg.

O Estado da Florida está contra e  dizem que a medida vai colocar em perigo o negócio do turismo do Estado.  Os ambientalistas também estão contra a estratégia de Trump.

O petróleo no mercados dos Estados Unidos está hoje a subir 0,67% para os 58,38 euros o barril. Em Londres o Brent sobe 0,95% e supera os 65 dólares o barril, está em 65,28 dólares.

Ler mais
Recomendadas

Mulheres são detentoras de 40% da riqueza mundial

A representação de mulheres tem aumentado nos últimos cinco a 10 anos. Destaca-se especialmente a Ásia, devido à ascensão da China, onde as mulheres têm uma maior participação de riqueza do que no resto da região.

Após oito anos de austeridade, Bruxelas aprova OE da Grécia sem cortes nas pensões

O governo grego pretende superar as metas de excedente primário pelo quinto ano consecutivo para estar em posição de evitar a implementação de medidas de austeridade acordadas com os credores.

Augusto Santos Silva: “Haverá condições para o Presidente da República visitar a China em breve”

O Ministro anunciou cinco projetos ao nível da cooperação Portugal – Macau e a criação de um Fundo de apoio a projetos comunitários de ciência e tecnologia.
Comentários